Quarta-Feira, 01 de Abril de 2020
Você está aqui: Home Cotidiano Candeeiro retorna ao Segundo Distrito com atividades teatrais

Candeeiro retorna ao Segundo Distrito com atividades teatrais

Jogos e brincadeiras ocorrem neste fim de semana 

O Teatro Candeeiro expande as ações longe do ninho acadêmico da Universidade Federal do Acre (Ufac) para repercutir o aprendizado nas periferias de Rio Branco. A partir de interação prazerosa, o grupo leva jogos teatrais, cantigas e brincadeiras de roda a sete bairros – atividade nomeada como “sociais do Candeeiro". O encontro deste sábado (15) foi dedicado aos moradores do Quinze e do Cidade Nova, das 17h às 18h, na Praça da Juventude.

A agenda de fevereiro encerra no domingo (16) com ocupação da praça do Triângulo Velho, paralela à Via Chico Mendes, e da quadra de esporte e lazer do Seis de Agosto, ao lado da Quarta Ponte no sentido do Segundo Distrito, também das 17h às 18h. A programação foi iniciada no fim de semana passado com as comunidades do Base (7), do Baixada da Habitasa (8) e do Cadeia Velha (9).

“Queremos marcar presença nas periferias e usar espaços públicos para interagir com a comunidade, além de estimular o hábito de fazer arte e de consumir o trabalho da produção local”, explica Lonara Teixeira, membro-fundadora do Teatro Candeeiro.

Formação de plateia

As atividades nos bairros antecedem a apresentação gratuita de “Depois de Dora”, com direção de Hysnaip Moura e produção de Jaqueline Chagas. A peça fica em cartaz no Theatro Hélio Melo, sempre às 19h, nos dias 6, 7, 13 e 14 de março e 3, 4, 10 e 11 de abril.

O texto foi escrito por Nolram Rocha, que também é membro-fundador do Candeeiro e que acaba de participar da nova temporada de “Roda Viva”, de Chico Buarque. O convite para compor o elenco do Teatro Oficina (SP), que é um dos mais antigos do mundo, atuante desde a década de 1960, partiu do lendário teatrólogo Zé Celso Martinez Corrêa.

Missão e reconhecimento

Criado em 2016 por estudantes de Artes Cênicas da Ufac, o grupo valoriza a dramaturgia acreana, experimentando textos de veteranos e de jovens autores, forma novos atores e, ainda, estabelece parcerias que potencializem o fazer teatral independente.

Para viabilizar o espetáculo e a realização das primeiras sociais deste ano, o Candeeiro foi aprovado no edital público de ampla concorrência do Fundo Estadual de Cultura (Funcultura) de 2019. O projeto recebe apoio institucional do governo do Estado do Acre, por meio da Fundação Elias Mansour (FEM).

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado