Terça-Feira, 26 de Maio de 2020
Você está aqui: Home Cotidiano A saudade da rotina durante o isolamento social

A saudade da rotina durante o isolamento social

Desaceleramento pode ter benefícios, mas gera saudades

De repente, em meio a pandemia do novo coronavírus, as coisas simples como encontrar os amigos, correr no parque, andar de bicicleta ou até mesmo trabalhar, se tornaram motivos de muita saudade.

Segundo definição do dicionário, a saudade é um sentimento nostálgico e melancólico associado à recordação de pessoa ou coisa ausente, distante ou extinta, ou à ausência de coisas, prazeres e emoções experimentadas e já passadas. É justamente essa sensação que milhares de pessoas vêm experimentando nas últimas semanas.

Uma das mais importantes recomendações feita pelos especialistas para evitar a Covid-19 é o isolamento social. Milhares de pessoas que viviam uma rotina corrida e só paravam na hora de dormir, agora possuem tempo de sobra em casa.

O desaceleramento pode ter benefícios, mas também gera muitas saudades. O funcionário público Erick Caniso, sente falta de coisas simples como encontrar as pessoas na rua e olhar para elas com ternura e empatia. ‘’Falar bom dia. Apertar as mãos. Abraçar. Ir ao shopping com meus dois filhos e ver um filme com baldes de pipoca e um saquinho de doce’’, ressalta Erick.

No caso da autônoma Emily Freitas, a maior saudade no momento é o trabalho. Emily é proprietária de um salão de beleza que está de portas fechadas. Sem poder trabalhar, além da nostalgia ela também sente preocupação. ‘’Sou autônoma e dependo do meu trabalho’’, diz.

A bióloga Márcia Ávila, sente falta de ir a academia. Essa atividade foi escolhida por ela para ser a primeira do dia em um dos raros momentos em que consegue estar sozinha consigo mesma. ‘’Alivia o meu estresse, é o momento meu. Tudo o que não tenho esses dias com home office, crianças, casa e preocupações’’, afirma.

De acordo com a psicóloga Josinéia Costa, é importante que as pessoas estejam atentas a saúde emocional para tentar minimizar os transtornos causados pela pandemia. ‘’Nesse momento o estresse emocional vai acontecer de certa forma, mas é imprescindível que as pessoas comecem a fazer um movimento de reorganização, de readaptação e de fortalecimento do seu eu’’, explica a especialista.

Josinéia compartilha algumas dicas do que pode ser feito nesse período. ‘’ Pra quem está em home office, faça uma programação diária. Uma lista das coisas que você já fazia, que se aproxime ao máximo da sua nova rotina. Também deve incluir atividades que ocupem a sua mente nesse momento de solidão. Atividades físicas, por exemplo. Hoje nós temos aplicativos que podem colaborar muito com exercícios como alongamentos, yoga ou pilates. A internet atualmente nos oferece subsídios para driblar esse período de isolamento. E quanto ao isolamento do contato físico podemos dribla-lo através de vídeo chamada e de interações nas redes sociais. Se mantenha ativo e relaxado. Fazer um banho relaxante, tomar um chá. Essa pandemia vem muito no sentindo de se cuidar e se proteger para proteger os outros’’, conclui.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado