Domingo, 27 de Setembro de 2020
Você está aqui: Home Cotidiano “A mulher pode ser o que ela quiser, inclusive, dona de casa”

“A mulher pode ser o que ela quiser, inclusive, dona de casa”

16-09-2020 Acredito-que-a-mulher-pode-ser-o-que-ela-quiser-inclusive-dona-de-casaJuciany compartilha a vida na Casinha de Amor

Com mais de 6 mil seguidores no Instagram, Juciany Santos de 33 anos, administra a casa, a família e cria conteúdo sobre dicas de decoração na Casinha de Amor. Tudo começou em 2015 quando se mudou com o marido de um pequeno apartamento para uma casa. “Eu mesma fazia as coisas nessa casa, como a limpeza do quintal, decoração com as coisas que tinha, comecei a compartilhar”, diz Juciany.

Moram na casinha o casal Ju e Heber, a menininha Cecília e 4 cachorrinhas, Meg, Layla, Diana e Amiguinha. Além de compartilhar dicas de decoração e receitas, Juciany compartilha o dia a dia na Casinha de Amor, mensagens de motivação, dicas de filmes, a experiência com a maternidade, participa de desafios, para ela, são as pessoas que inspiram.

“As pessoas me inspiram, as relações de afeto com quem acompanha nosso dia a dia, todo dia recebo alguma mensagem que me incentiva e inspira a continuar, pessoas que dizem que o que eu falei mudou o dia delas, que fizeram algo na casinha delas inspiradas no que eu mostrei, que compartilhar meu jeito de encarar a vida às inspira”, diz.

Juciany conta que a família sempre sonhou com uma casa com quintal por conta das cachorras e ela acredita que todo mundo pode ter uma casinha de amor.

16-09-2020-juciany-santos

“Todo mundo pode ter uma Casinha de Amor. A construção de um lar está dentro da gente, não é uma construção de tijolos apenas, vai muito além. É olhar as coisas que estão a nossa volta e cuidar com amor, para que nosso cantinho seja um lugar de refúgio e paz. Espero que muitas e muitas pessoas se sintam abraçadas por suas casinhas. Ainda mais em tempos como os que estamos vivenciando, que se sentir acolhido por sua morada é tão necessário”, diz.

A fiel companheira é Cecília que acompanha a mãe nas atividades da casa “Em tudo que eu faço tento inseri-la. Prefiro que ela participe, porque ela aprende, interage e valoriza o que a mamãe faz”, conta Ju que precisou mudar um pouco seu ritmo para que Cecília participasse, “o que demoraria 10 minutos pra fazer, demora meia hora, por exemplo”.

Cuidar da casa e da família é uma escolha que a deixa feliz, Juciany acredita que a mulher pode ser o que ela quiser e que é isso que as empodera. “Acredito que a mulher pode ser o que ela quiser, inclusive, dona de casa. O importante é sabermos o nosso valor. Meu marido é quem trabalha fora, mas isso não diminui o meu valor, pois sou eu quem administro toda a casa para que ele vá trabalhar com tranquilidade e saiba que ao retornar terá um café fresquinho à espera dele. É uma escolha minha, sou feliz desse modo e acredito que isso é ser empoderada, fazer o que te deixa bem, respeitando a pessoa que você é”.

16-09-2020-juciany-santos2

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado