Venda de remédios sem eficácia comprovada contra covid cresce

Pesquisa foi encomendada pelo Conselho Federal de Farmácia

O Conselho Federal de Farmácia, através do Instituto Datafolha, realizou uma pesquisa que apontou aumento no consumo de medicamentos usados, sem comprovação científica, no tratamento contra a covid-19.

Os medicamentos mais procurados foram: Hidroxicloroquina, Ivermectina e Nitazoxanida, além das vitaminas C e D. Em alguns casos o aumento foi de mais de 500%. Apesar de poder ser receitado por um médico, nenhum dos medicamentos acima é aprovado por algum órgão de saúde.

“Esse aumento é muito preocupante, já que pessoas que realmente necessitam desses medicamentos para tratar alguma doença especifica, ficaram sem receber as doses”, explica o presidente do Conselho Regional de Farmácia, João Vitor Braz.

Para conter esse crescimento, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decretou que esses medicamentos só podem ser comercializados com a apresentação de uma receita médica.