Vigilância Epidemiológica alerta para casos de leptospirose

Alagações podem contribuir para o avanço da doença na capital

A coordenação da Vigilância Epidemiológica de Rio Branco prevê aumento em casos de leptospirose, por causa dos vários pontos de alagamento e do acúmulo de lixo nos bairros. Com o início de 2021 marcado por fortes chuvas e enchentes, é esperado um aumento na doença causada pela urina do rato.

“As pessoas ficam em contato com a água por muito tempo, e sem os devidos cuidados elas podem ser acometidas por leptospirose, que é uma doença grave”, explica a Coordenadora da Vigilância Epidemiológica, Socorro Martins.

Leptospirose

A doença é transmitida pelo contato com a urina de roedores infectados e pode causar olhos e pele amarelados, febre e dores musculares. Em casos mais graves, o paciente pode ser acometido de insuficiência renal e hemorragia pulmonar.