Polícia se manifesta sobre caso da jovem que caiu de carro em movimento

Um inquérito foi aberto para apurar as circunstâncias do episódio

Luanna Lins para Agazeta.net

Na madrugada do último domingo, 26, câmeras de segurança flagraram o momento em que uma estudante de 22 anos, que atende pelo nome de Emely Lima, cai de um carro em movimento na Avenida Antônio da Rocha Viana, em Rio Branco. Ela estava acompanhada do namorado Lucas Bezerra, de 26 anos, acusado de empurrá-la do veículo e não prestar socorro.

Após o ocorrido, a jovem procurou a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), fez seu registro e foi encaminhada à delegacia, onde foram propostas medidas protetivas e a realização do exame de corpo de delito. Um inquérito foi aberto para apurar as circunstâncias da queda: se a vítima tentava fugir de alguma situação que acontecia dentro do carro ou se foi empurrada.

A Polícia Civil está investigando o caso por meio da Deam e se manifestou nesta quinta-feira, 30. “Já foram ouvidas a vítima e as testemunhas, e agora o objetivo é saber qual a intenção do vídeo. Será apurado não somente o momento da queda, mas também os minutos seguintes. Diligências estão sendo realizadas para chegar à conclusão sobre o que motivou o ocorrido”, informou o corregedor-geral da Polícia Civil, delegado Fabrizzio Sobreira.

O acusado Lucas Bezerra, namorado de Emely, ainda não foi ouvido pela polícia. Segundo o delegado, ele será intimado em um momento oportuno e prestará suas informações às autoridades. Também será investigado o histórico do relacionamento do casal, para saber se as discussões eram recorrentes e se já houve algum episódio de agressão física no passado.

“É necessário esclarecer que o motorista do veículo não foi preso em flagrante delito. Caso ele fosse abordado por policiais militares, responsáveis pelo policiamento ostensivo, teria sido levado à Delegacia de Flagrantes (Defla) junto à vítima, e seria avaliada sua prisão. Como ele não foi preso e a vítima registrou uma ocorrência, o inquérito avaliará todas as circunstâncias”, finalizou Sobreira.

Deixe uma resposta