Domingo, 20 de Junho de 2021

banner made in acre

Quarta, 09 June 2021 09:19

Dia dos namorados pandêmico ou seria melhor dizer panêmico??

Written by
Rate this item
(0 votes)

 valentines-covid-ls-1613051525365-546

Eis que lá vem o dia dos namorados. De novo!

Em tempos pandêmicos, quem tem namorado, além de gritar um Glória a Deus e Aleluia, melhor que faz é ficar em casa.

 

Mas tem quem queira bater perna. Se você for desses (dessas), seja moderado. Use máscara, álcool em gel e evite aglomeração. E louve a Deus por seu parceiro.

 

Dito isso, eu que namorado não tenho, me contento em ter saúde e paz. Aproveiteino tema para reler um texto antigo sobre esse tão pomposo dia de quem ainda não tem o seu outro par da havaiana.

 

Tentei atualizar para compartilhar. Vamos ver se funciona.

 

Tem meu respeito e meu amor quem gosta de boa música.

 

Vale Tom Jobim, Frank Sinatra, O Teatro Mágico, ABBA, Maroon5, muito, muito Gospel, incluindo worship, além daquelas bem tradicionais (amor sem fim!) e, de vez em quando, um pouco de música clássica, um bom violino e uma gaita fazem um bem daqueles.

 

Ah, seu moço, há quer ter gaita. Sempre. Um blues e até country music fica muito melhor com a dona gaita.

 

Há que gostar de filmes. Quase todos os tipos, exceto terror. Uma boa comédia, clássicos, um pouquinho de cinema noir, filme inglês – cada vez melhores -, Bolywood e Oriente Médio (vocês precisam conhecer as produções de lá).

 

Seria essencial gostar de ir ao cinema, mas em tempos de pandemia, melhor aproveitar Netflix, Prime e o novíssimo HBO Max.

 

Ah, tem problema gostar de filme água com açúcar? Se assistir comigo até assisto os seus filmes de ação. Se já assistiu Cidadão Kane, moço, você tem potencial!

 

Também ganha pontos gostar de séries. Se na sua lista tiver Gossip Girls (calma, jovem!!) House, Game of Thrones, Scandal, Reign, The Crown, Sense8, House of Cards, Versailles, Rainha do Sul, Os Bridgertons( por favor, o que custa?) Fauda e Greys Anatomys, só para citar algumas, a gente praticamente forma um par (não de vasos, mas de amigos com muitas coisas em comum, o que já é um excelente começo).

 

Não podemos esquecer as séries de TV e reality sobre gastronomia, reformas em geral, além de quase todos os documentários da Netflix, Discovery e afins (saudade dos doc. do GNT).

 

Em outros tempos a opção interesse por política brasileira e América Latina era importante. Hoje é quase dispensável.

 

Não. Melhor pular essa parte.

 

Ganha pontos se defender direitos humanos e civis (saiu de moda, né? O negócio agora é ser daquele outro lado da cerca, mas disso nao abro mão. Direitos civis e humanos são inegociáveis). Mas se faz parte desse lado cerca, poderemos conversar sobre homens como Mandela e Dr. King, Churchill, Desmond Tutu, Vishal Mangawaldi e por aí a fora.

 

Também ficaria feliz se te agradasse, seu moço, a boa (velha e nova) filosofia. E entender um cadinho de Hannah Arendt, para me ensinar um pouco sobre essa mulher que tanto admiro, além de Kierkegaard, naturalmente, vai ser o máximo!

 

Tem os livros. Os livros falam muito das pessoas. Gosto de Bonder, C. S. Lewis, Ryle, Landa Coper, Amós Oz, biografias, história e antropologia urbana. Mas minha bagagem é pequena, reconheço. Se puder me ensinar um pouco ficaria feliz.

 

Agora, se entender e gostar de história e conflitos do oriente médio, ganha umas estrelas a mais. Venho de uma linhagem de terras distantes, formada por muitos Mohammeds (aqui viraram Mamede's e lá em casa tem dois), Abrahãos, Jacós, Josés, Moisés e profetas. Por isso, seu moço, carece que se tenha fé, muita fé em Deus, na vida, no homem, na paz. Ler a Bíblia é inegociável. Sem fé não há como me agradar. E se te agrada o ateísmo não te agradarás de mim.

 

Sou mulher de fé. Creio no Pai, no Filho e no Espírito Santo. Ah, como sabes, sou jocumeira e gostar de missões é parte essencial do pacote.

 

E, por favor, moço, eu te peço: goste de poesia, muita poesia. Nesse mundo digital e virtual onde as pessoas citam frases que nem sabem se são verdadeiras, precisamos (eu, principalmente) conhecer mais e mais Cecília Meirelles, Cora Coralina, Adélia Prado, Manuel Bandeira, Drummond, Rilke (infelizmente conheço muito pouco de sua obra), Salomão, Gibran (Gibran, Gibran), Florbela, entre outros. Só a assim a dureza da vida se torna mais leve.

 

E moço, pra ser perfeito, não precisa saber cozinhar e ter ervinhas no jardim de casa ou na sacada do apê (isso é malandragem, sabia?), basta gostar de comida boa, café, cheiro de mar, cheiro de mato, banho de cachoeira, bons vinhos e um pouco de prosa, embora saber cozinhar ajude muito.

 

E saiba: mulher nunca é muito discreta. Às vezes está um pouco acima do peso, é meio desajeitada com as coisas e extravagante no falar, mas somos gente boa, eu juro!

 

Será que é pedir demais?

 

Heheheehehehehehe

 

Bom dia, boa tarde, boa noite!

 

Carinhos meus,
Charlene

 

Read 85 times Last modified on Quarta, 09 June 2021 09:24

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre



Fique Conectado