Terça-Feira, 18 de Fevereiro de 2020
03 Julho 2019 Written by 

Transferência das UPA's para o Município não foi bem recebida pela prefeita Socorro Neri: "a gestão municipal confia que a divisão de competências no sistema de saúde seja respeitada e que não incorra em transferência de responsabilidades"

Terceirização

A secretária de Estado de Saúde falou. Não disse nada de arrebatador que o silêncio dela tanto alimentou. De importante mesmo é possível lembrar do descarte momentâneo da terceirização de parte de estrutura da saúde pública, com a ressalva de que muitos dos serviços existentes na saúde pública do Estado já é terceirizado.

Terceirização II

Do ponto de vista político, essa postura da Sesacre ajuda o Palácio Rio Branco a encontrar rara coerência do que se pregou em campanha. Não terceirizar os serviços do Huerb, por exemplo, faz com que Gladson se contraponha ao que o ex-colega Tião Viana pretendia fazer. Tião era simpático à ideia.

UPA’s

Outro ponto importante da fala da secretária de Estado diz respeito às UPA’s. Ela quer repassar a gestão dessas Unidades de Pronto Atendimento para os municípios. O argumento inicial é de que em outros estados é assim. É preciso que essa intenção seja melhor explicada. A ideia não foi recebida com muito entusiasmo pela Secretaria de Saúde de Rio Branco.

Transferindo responsabilidades

Em nota, a prefeita de Rio Branco, Socorro Neri, e o secretário de Saúde da Capital, Oteniel almeida foram categóricos. “Em prol do bem coletivo, a gestão municipal confia que a atual divisão de competências no sistema público de saúde seja respeitada e que não incorra em transferência de responsabilidades que afetaria sobremaneira a capacidade do Município no atendimento da assistência básica em saúde”.

Segue a íntegra da nota

A respeito da notícia de que a Sra. Secretária de Estado de Saúde intenciona repassar as UPAs para a Prefeitura de Rio Branco, vimos esclarecer que:

1 - Até o momento não houve tratativa sobre esse assunto ou qualquer outro com a Sra. Secretária de Estado de Saúde;

2 - A municipalização de qualquer serviço na área de saúde precisa ser pactuada entre as esferas de governo;

3 - Neste momento, todos os esforços da Prefeitura de Rio Branco estão voltados para o fortalecimento da Atenção Básica, que é o que compete atualmente ao Município de Rio Branco;

4 - Ao focar os esforços na melhoria da assistência prestada pelas Unidades de Saúde da Família (USF), Unidades de Referência em Atenção Primária (URAPs), Policlínica Barral y Barral e Centros de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (CAPs), a gestão municipal está contribuindo para a efetivação do direito à assistência em saúde da população da nossa capital.

Por último, em prol do bem coletivo, a gestão municipal confia que a atual divisão de competências no sistema público de saúde seja respeitada e que não incorra em transferência de responsabilidades que afetaria sobremaneira a capacidade do Município no atendimento da assistência básica em saúde.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado