ir

40% dos contribuintes do Acre ainda não declararam o IRPF

Quem não declarar no prazo está sujeito ao pagamento de multa

Na próxima quinta-feira (30) termina o prazo para a Declaração do Imposto de Renda e no Acre 40% dos contribuintes não enviaram os dados à Receita Federal. Quem não declarar no prazo está sujeito ao pagamento de multa. No Estado 3 mil são investigados por terem apresentado em 2014 declarações suspeitas de fraude.
A delegacia da Receita Federal no Acre estima que 80 mil contribuintes devam declarar o imposto de renda 2015. Até esta segunda-feira, foram recebidas 51.878 declarações, ou seja, 40% dos contribuintes ainda não informaram seus rendimentos e bens.
O contador Roger Araújo sabe bem como isso funciona. Ele está correndo contra o tempo para colocar em ordem a papelada de dezenas de clientes. No ano passado ele fez a declaração de aproximadamente 100 pessoas. Este ano já atendeu 60 e acredita que o número deve aumentar. “A gente tem o início em 1º de março até 30 de abril, mas onde intensifica mesmo é na última semana”, explica.
Segundo o contador, a dificuldade dos contribuintes é em juntar os documentos que podem ser deduzidos. “Chegam despesas médicas que não podem ser dedutivas, até mesmo cursos que não podem ser utilizados”, disse.
Precisa declarar o imposto, por exemplo, quem recebeu em 2014 mais de R$ 26 mil em rendimentos tributáveis, como salários e aluguéis e quem tem bens acima de R$ 300 mil, mesmo que não tenha rendimentos.
O prazo para entrega do imposto de renda 2015 termina na próxima quinta-feira dia 30. É importante não perder tempo, por que isso pode custar caro. A multa mínima é de R$ 165,00, e o contribuinte está sujeito a pagar pelo valor proporcional ao imposto devido à Receita.
Os dados informados precisam ser conferidos com cuidado por que um erro pode significar possível fraude fiscal. No Acre 3 mil pessoas estão sendo investigadas por que os dados informados no ano passado apresentaram inconsistência. Na maioria dos casos, os contribuintes em malha fina encontram problemas com declarações de despesa médica e pensões alimentícias que precisam de nova conferência.

Deixe uma resposta