Academia de Letras Acreana divulga os novos imortais eleitos

Os nomes dos candidatos eleitos a ocuparem uma das 10 cadeiras vacantes da mais elevada instituição

O Presidente da Comissão Eleitoral da Academia Acreana de Letras (AAL) Enilson Amorim, juntamente com o Presidente interino da AAL, o escritor Renã Corrêa Pontes e os demais membros da Comissão Eleitoral apresentaram a imprensa às 20 horas desta quinta-feira (30), no Museu do Tribunal de Justiça.

Os nomes dos candidatos eleitos a ocuparem uma das 10 cadeiras vacantes da mais elevada instituição literária do Acre. Ao todo, foram quinze candidatos que tiveram suas candidaturas homologadas cujos nomes foram publicados dia 20 de junho nos sites de notícias locais e demais redes sociais, o edital foi publicado no dia 25 de abril.

Foto: cedidas

Segundo o professor historiador Enilson Amorim, “a eleição presencial aconteceu de maneira tranquila e harmoniosa durante todo o dia 30 de junho no horário comercial. Os demais confrades que residem fora do Estado e que estão impossibilitados de votarem de forma presencial puderam participar do pleito votando pelo WhatsApp e por e-mail, atividade eleitoral assegurada no item 11 do referido Edital”, frisa Amorim que também é Diretor de Relações Públicas da confraria tida como a grande guardiã de nosso idioma pátrio em solo acreano.

Foto: cedidas

Os membros da Comissão Eleitoral foram compostos pelos seguintes confrades Prof. Enilson Amorim (Presidente), Prof. Dr.ª Olinda Batista Assmar (Vice-presidente), Prof. Dr.ª Maria José Bezerra, Prof. Claudemir Mesquita (Membro) Adalberto Queiroz (Membro). Portanto, os eleitos são:

Foto: cedidas
  • Pedro Ranzi;
  • Kelen Gleysse Maia Andrade;
  • Adelino Cezar F. de Oliveira – Cezar;
    Negreiros;
  • Manoel Coracy Sabóia Dias;
  • Geórgia Pereira Lima;
  • José Barbosa de Moraes;
  • Lucicléia Barreto Queiroz
  • Milton Menezes Júnior;
  • Rubicleis Gomes da Silva;
  • Ueliton Santana dos Santos;

A HISTÓRIA

A Academia Acreana de Letras-AAL, tem como principal finalidade cultivar nosso idioma pátrio e incentivar as produções literárias no âmbito do Estado do Acre e atualmente é presidida pela professora Dr.ª Luísa Galvão Lessa Karlberg ocupante da cadeira 34.

Fundada em 17 de novembro de 1937 a AAL é composta por 40 cadeiras de membros efetivos e tem o mesmo modelo da Academia Brasileira de Letras (ABL) que consequentemente segue o trilho da Academia Francesa de Letras. A única diferença é que, a Academia Francesa de Letras aceita membros de outros países enquanto que a ABL e a AAL só aceitam escritores brasileiros.
A Academia é composta por literatos, historiadores, gramáticos, poetas e grandes personalidades do mundo científico acadêmico e da literatura infantil sendo o escritor Enilson Amorim um de seus maiores expoentes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*