thumb ahitianos

Acre decreta situação de emergência social por descontrole de imigração

Mais de 7 mil imigrantes de diversas nacionalidades chegaram ao Estado

O governador do Acre, Tião Viana (PT), renovou por mais 90 dias o decreto sobre a situação de emergência social para os municípios de Epitaciolândia e Brasiléia em consequência da chegada descontrolada de imigrantes nestes locais, em sua maioria haitianos. O decreto foi publicado nesta terça-feira (15) no Diário Oficial.

O estado, segundo o decreto, não possui mais capacidade para lidar com a questão e pede mais apoio da União para a resolução definitiva do problema. Segundo o secretário de Direitos Humanos no Acre, Nilson Mourão, mais de R$ 3 milhões foram gastos pelo estado, em três anos, com a problemática.

Desde o início do ano, o estado recebeu 7.523 imigrantes de diversas nacionalidades. Diariamente, 700 deles chegam ao Brasil por rotas do Peru e Bolívia. Em Brasileia, município de fronteira, cerca de 800 vivem amontoados em um galpão.

Desde 2010, os haitianos chegam ao Brasil em busca de emprego e melhores condições de vida depois do terremoto que devastou o país deixar mais de 250 mil mortos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*