Acre é o 5° estado com a maior taxa de desemprego do país

Segundo a pesquisa nacional PNAD realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua – PNAD realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a média nacional da taxa de desemprego ficou em 11,1%, na região Norte 11,7%, e no Acre a média foi de 14,8%. Dessa forma, ele se torna o 5° estado do país com a maior taxa de desemprego, e fica atrás, apenas, da Bahia, de Pernambuco, do Rio de Janeiro e de Sergipe.

De acordo com os dados obtidos no estudo, o motivo não deve ser por questão geográfica ou distância dos grandes centros. Isso porque, o estado vizinho do Acre, como Rondônia, aparece na 24ª posição, com uma taxa de, apenas, 6,9% de desempregados.

Os responsáveis pela pesquisa não têm como identificar ou apontar o porquê do resultado. Afinal, o IBGE apenas coletar essas informações. Essa pesquisa é realizada toda semana, mas a divulgação dos resultados ocorre, apenas, a cada três meses. E no último boletim, o índice de desemprego no Acre sofreu uma leve alteração em relação ao trimestre anterior.

Essa pesquisa tem objetivo projetar o perfil da população no mercado de trabalho, e assim apresentar dados em relação: a idade de trabalhar, na força de trabalho, ocupada, desocupada e fora da força de trabalho, taxa de desocupação, taxas e pessoas subutilizadas, pessoas empregadas com e sem carteira assinada, conta própria, dentre outros indicadores.

Ela também aponta que 680 mil pessoas têm mais de 14 anos e condições para trabalhar. Desse total, 321 mil estão na ativa, e 56 mil em busca de ocupação. Dentro da população ocupada, 47%, ou seja, 151 mil trabalhadores estão na informalidade. Essa análise é possível porque o Pnad realiza um acompanhamento anual em um grupo definido de famílias.

Com informações da Débora Ribeiro para TV Gazeta

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*