thumb carteiradetrabalho

Acre tem queda na geração de emprego nos últimos 12 meses

Dados são do Caged e foram divulgados pelo MTE

Nos últimos doze meses o quadro de assalariados com carteira assinada no Acre apresentou queda, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) nesta quarta-feira (16).

A queda na série de ajuste foi de 0,72% no nível de emprego. Isso significa que foram menos 592 postos de trabalho no Estado.

Por outro lado, em setembro deste ano, foram criados 268 empregos celetistas, o maior saldo dos últimos quatro anos, representando um aumento de 0,34% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Tal desempenho foi proveniente do crescimento do emprego principalmente nos setores do Comércio (+203 postos) e dos Serviços (+106 postos). 

Na série ajustada, que incorpora as informações declaradas fora do prazo, nos primeiros nove meses do corrente ano, houve um acréscimo de 2.004 postos de trabalho celetistas (+2,52%). 

A geração de empregos no país, em setembro, teve o melhor resultado desde abril deste ano, com a criação de mais de 211 mil postos de trabalho formal. O estado do Acre foi o segundo com o pior desempenho. O pior estado foi Rondônia, com menos 72 postos de trabalho, em terceiro ficou Piauí (379). Os estados com os melhores resultados foram São Paulo (45,2 mil), Pernambuco (29,9 mil) e Alagoas (16,2 mil).

Deixe uma resposta