290519-cotidiano-adpacre

ADPACRE lança campanha em prol dos direitos das mulheres

Objetivo é mostrar o trabalho da Defensoria em favor das mulheres

O lançamento da campanha criada pela Associação das Defensoras e Defensores Públicos do Acre (ADPACRE) foi realizado na manhã desta quarta-feira (29). Uma tenda foi montada em frente ao Palácio Rio Branca para realizar os atendimentos ao público.

Nela, defensores buscavam apresentar à população os trabalhos realizados por eles. Por meio da campanha intitulada “Em defesa delas: defensoras e defensores públicos pela garantia dos direitos das mulheres”, ações itinerantes, com trabalhos em favor das mulheres, serão realizadas durante um ano.

“Ocuparemos não só espaços públicos como o caso de hoje, mas somaremos esforços as iniciativas de outras instituições. A Defensoria Pública, por exemplo, faz itinerantes em escolas, em espaços em que a população mais necessitada se concentra, também tem os grandes parceiros, como a Delegacia Especializada do Atendimento a Mulher, Ministério Público, Tribunal de Justiça e diversas outras entidades que promovem ações voltadas a garantia do direito das mulheres”, disse o presidente da ADPACRE, Rafael Figueiredo.

E como nada melhor do que começar em casa a dar o bom exemplo, no dia 17 de Abril deste ano, a associação tomou uma atitude inusitada: trocou de nome, ou melhor, incluiu o termo defensoras, quando a nomenclatura era, tradicionalmente, apenas Associação dos Defensores Públicos do Acre.

“É uma atitude que valoriza a mulher, fortalece, insere. A ADPACRE hoje é Associação das Defensoras e dos Defensores Públicos do Estado do Acre, essa mudança é alinhada com a campanha que anualmente é lançada para fortalecer a posição, presença da mulher na sociedade e também na Associação”, falou a vice-presidente da ADPACRE, Aryne Cunha.

Na tenda havia exposição de imagens que abordavam o tema violência contra a mulher e atendimentos individuais também foram realizados. Quem passou pelo espaço, aprovou a proposta dos defensores em realizar mais ações educativas e de combate à violência.

“Essa campanha é muito importante porque as mulheres precisam saber seus direitos e elas sabendo os seus direitos elas vão saber se defender também”, concluiu o funcionário público, Alício Lopes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*