150119-cotidiano-igarape-prejuizo

Águas de igarapés baixam e deixam rastro de destruição

Famílias contabilizam prejuízo após enxurrada

As águas dos igarapés São Franscico e Batista já baixaram. No último final de semana a água chegou até as ruas dos bairros próximos a esses igarapés.

As famílias tiveram que levantar os móveis e algumas pessoas precisaram até procurar outro abrigo. Como a água baixou, restou contabilizar os prejuízos. A marca da água ficou visível nas paredes. Famílias perderam parte dos móveis e roupas. Uma ponte construída pela prefeitura ficou parcialmente danificada.

Em alguns imóveis, ainda era possível ver água empossada nos quintais. Para os moradores, essa é uma situação recorrente. “Inundou tudo aqui, até os poços ficaram debaixo d’água”, disse a dona de casa, Neide do Vale.

Até quem não mora mais no local sabe como fica quando há chuvas acima da média. “Alaga a casa, a pessoa perde as coisas, o povo perde as coisas, como eu vi colchão novinho ser destruído”, relatou o autônomo, Juscelino Pereira.

De acordo com o coordenador de Defesa Civil do município, George Santos, não foi preciso remover famílias, mas uma nova enxurrada não está descartada, “não há uma necessidade muito forte de retirar as famílias, apenas as elevações dos moveis e orientação quanto a existência de animais peçonhentos. Cuidado com materiais elétricos energizados”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*