281117-cotidiano-tratamento-ronco

Aprenda a tratar a apneia do sono e o ronco

Distúrbio é causado pela obstrução das vias respitarórias

O ronco pode ser sinal de uma doença grave: a Síndrome da Apneia e Hipopneia Obstrutiva do Sono (SAHOS). Esse é um distúrbio causado pela obstrução das vias respiratórias durante o sono, o que culmina em uma diminuição do fluxo de ar e até mesmo sua total interrupção. Quando essas paradas respiratórias possuem mais de 10 segundos de duração, são consideradas patológicas. 

Como ocorre a apneia do sono?

O ronco é um sinal que deve ser observado. Ele pode, em grande parte das vezes, indicar a presença de um problema respiratório e, em vários casos, da própria apneia. Quem tem apneia sente uma sonolência excessiva durante o dia (resultado de um sono pouco ou nada reparador), cansaço, e outras consequências graves podem ser desencadeadas, como hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, redução da libido, doenças coronárias, entre outras.

Nos episódios da doença o indivíduo tem uma espécie de engasgo, puxando em seguida a respiração com força, causando um barulho alto, como se estivesse sufocando. É preciso consultar um especialista para que seja feito o diagnóstico correto, inclusive mensurando a gravidade da disfunção, que pode variar. 

Como tratar?

O tratamento da apneia obstrutiva do sono é decidido pelo especialista conforme o diagnóstico e o histórico clínico de cada paciente. O diagnóstico é realizado por meio de exames, incluindo a polissonografia, que é completamente indolor e é feita enquanto o paciente dorme, monitorando a atividade do corpo durante o descanso.

A prática de exercícios físicos, a redução ou eliminação do consumo de álcool e tabaco e o tratamento das obstruções nasais podem ajudar muito no alívio da apneia do sono. A cirurgia ortognática também pode ser indicada por um cirurgião buco maxilo facial, para casos de desarmonias faciais que interfiram no fluxo respiratório.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*