30-03-20 LIBRAS

Assacre reivindica falta de intérpretes em pronunciamentos

Surdos estão com dificuldades para se informar sobre pandemia

Em meio à pandemia do coronavírus e as notícias sobre o assunto, pessoas surdas encontram uma dificuldade a mais, a falta de acessibilidade nos pronunciamentos das autoridades locais.

A reivindicação foi feita pelo presidente da Associação dos Surdos do Acre (Assacre), Adriano de Araújo, que escreveu “venho pedi-lhes a divulgação dos seus pronunciamentos em Libras, através da janela com intérprete e outros”.

Maior parte da comunidade surda encontra dificuldades em compreender as informações e instruções publicadas por escrito, até mesmo nos portais oficiais. Os surdos com baixa visão acabam sendo ainda mais prejudicados.

De acordo com uma intérprete de Língua Brasileira de Sinais (Libras), o português não é a primeira língua deste grupo, “mesmo sabendo ler, o português se torna difícil, pois eles se comunicam através da libras”.

Os surdos são amparados pela Lei 10.436, de abril de 2002, que reconhece a Libras como forma de comunicação e expressão, com estrutura gramatical própria nas comunidades de pessoas surdas no Brasil.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*