051017-cotidiano-obrascentrocapital-gislainevidal

Avenida Brasil e Marechal Deodoro: canteiro de obras

Melhorar fluxo dos ônibus e resolver infraestrutura

A Avenida Brasil virou um canteiro de obras. Pedestres e motoristas estão dividindo espaço com máquinas pesadas, piche, poeira e operários. Isso, é claro, causa reclamações. “Complica muito principalmente em horário de pico. Complica muito”, disse o autônomo Raimundo Nonato.

Para outros, é preciso compreender o transtorno inevitável. “Atrapalha muito a gente. Mas, se estão arrumando é benefício pra nós”, opina a dona de casa Meire Garcia.

Há também quem questione a falta de informação e a prioridade da obra. “Qual o significado dessas obras? Por que a gente não vê nada, não tem placa explicando, informando o que está acontecendo. Eu acho que tem bairro aí que necessitam de obras mais do que isso aqui. As nossas ruas todas esburacadas. Eu acho que tem necessidades em outros cantos que isso aqui”, disse o motorista Marcilde Moreira.

As obras que vão custar mais de R$ 1 milhão fazem parte de uma ação da prefeitura que visa melhorar o fluxo do transporte coletivo e reduzir conflitos no trânsito.

O asfalto que passou por cima do antigo, em uma das margens da Avenida Brasil serve para reforçar o pavimento, já que os ônibus do transporte coletivo agora vão circular nessa faixa. De acordo com o superintendente da RB Trans, Gabriel Forneck, o corredor de ônibus precisou mudar de faixa, por questões de segurança e organização no trânsito.

“Então o corredor de ônibus sai da direita e vai para a esquerda, voltando pra mão correta e dando segurança aos passageiros que descem em frente ao Banco do Brasil e a Caixa. Vão descer em cima da calçada, não vão ter que atravessar a faixa de pedestres. Nós tínhamos um conflito aqui na Marechal Deodoro com avenida Brasil, quando o ônibus ia entrar para seu corredor tinha muita ocorrência de batida”, explica.

Outra mudança será nos acessos à Avenida Ceará pela Avenida Brasil. Agora quem sobe do Terminal Urbano pela Avenida poderá dobrar para a direita, tanto na Quintino Bocaiúva, rua da Oca, quanto na rua Marechal Deodoro.

“Além disso nós vamos fazer interligação da avenida Brasil com o parque da maternidade com ciclofaixa que vai ser construída. A pavimentação das calçadas vão ser recuperadas e o principal é que não vamos fazer nenhum tipo de intervenção nas árvores, apenas algumas podas e reforçar a iluminação”.

A obra na Avenida Brasil deve ser concluída até a primeira quinzena de novembro. O próximo passo será uma intervenção na Rua Marechal Deodoro, com implantação de ciclovia e corredor de ônibus da cabeceira da ponte até a Avenida Brasil.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*