thumb banco

Bancários rejeitam proposta e permanecem em greve

Categoria vai completar 20 dias em movimento

Os bancários acreanos rejeitaram nesta segunda-feira (7) a nova proposta apresentada pela Federação Nacional dos Bancos (Fenaban) que eleva de 6,1% para 7,1% o índice de reajuste sobre os salários (aumento real de 0,97%) e para 7,5% sobre o piso salarial (ganho real de 1,34%). A proposta mantém as regras da PLR do ano passado.
Em todo o país, cerca de 12 mil agências estão paradas por conta da greve. O total de agências bancárias chega a 20 mil no Brasil. A categoria está fazendo a maior greve dos últimos 20 anos.
De acordo com o presidente do Sindicato dos Bancários do Acre, Edmar Batistela, a proposta apresentada pelos negociadores foi insuficiente diante do tamanho dos lucros e da rentabilidade dos bancos.
Em Rio Branco, apenas as unidades do Bradesco estão atendendo normalmente por força de uma ação judicial (interdito proibitório).

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*