thumb bfrlorestal

Caminhões com madeira irregular são apreendidos

Ação aconteceu nesta quinta, em Acrelândia

Dois caminhões que transportavam maneira irregular foram apreendidos pelo Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac). Eram 16m³ de madeira. A apreensão ocorreu por meio de uma operação em conjunto com a Polícia Militar. De janeiro a setembro deste ano já foram apreendidos aproximadamente 2.500 m³ de madeira.

A apreensão ocorreu no Projeto de Assentamento Agroextrativista (PAE) Porto Dias, em Acrelândia (116 quilômetros de Rio Branco). A operação teve por objetivo inibir a ação dos exploradores ilegais de madeira e evitar os crimes ambientais.
A intenção dos órgãos é coibir as derrubadas não autorizadas, o transporte ilegal de madeira e a carne de animais silvestres, além de identificar os focos de calor.

O comandante do Batalhão Ambiental, major Negreiros, afirmou que as fiscalizações estão sendo intensificadas em todas as cidades do Acre, principalmente nas comunidades mais isoladas, nas quais os crimes ambientais acontecem com mais frequência.

Nas últimas operações foram apreendidos diversos caminhões transportando madeira ilegal e aproximadamente 50 armas de fogo.

Aproximadamente 50 árvores já tinham sido derrubadas pelos madeireiros em uma área de terra do Ramal do Pelé. Eles montaram pequenos acampamentos dentro da floresta, que funcionavam como minisserrarias. As árvores eram serradas e já saíam do local beneficiadas. Com a intenção de levar a madeira para Rondônia, os madeireiros utilizavam o Ramal do Progresso e evitavam a passagem pelo posto de fiscalização da Tucandeira.

Joaquim Lopes, fiscal do Imac, afirma que os servidores do órgão verificam toda a documentação dos veículos que fazem o transporte de madeira. Ele lembra que o porte do Documento de Origem Ambiental é obrigatório e passível de multa.

Deixe uma resposta