300617-cotidiano-15anosgazetaalerta-tvgazeta

Campeão de audiência Gazeta Alerta comemora 15 anos

Equipe atenta aos fatos onde quer que eles aconteçam

O programa mais querido dos acrianos completa 15 anos neste domingo, dia 2 de julho, e prepara várias surpresas para os seus telespectadores, entre elas, uma caravana que vai levar atendimento médico (testes de glicemia, hiv), corte de cabelo, música e muita interação com o público.

Vários repórteres já passaram pelo Gazeta Alerta. Atualmente, o programa conta com duas equipes fixas e profissionais distribuídos no interior do estado que se revezam diariamente para mostrar a realidade das ruas.

“É um desafio grande porque o Gazeta Alerta tem uma amplitude muito grande. Os fatos que repercutem. No programa, geralmente, todas as classes têm acesso a essas informações”, disse o repórter mais antigo do programa, Senildo Melo.

Os anseios e reivindicações da comunidade colocadas no ar, a interação direta com o público, as cobranças do programa ao poder público fizeram do Gazeta Alerta uma referência na comunidade.

Isso pode ser avaliado nas pesquisas de preferência do público. A última sondagem divulgada este ano aponta que programa policial é o campeão absoluto no horário de meio dia com 86% de audiência.

“O Gazeta Alerta, nesses 15 anos, é um imenso sucesso e a gente só tem a agradecer a Deus, pelos colegas que temos, pelos diretores, e pela credibilidade que nós obtivemos junto à comunidade, junto às pessoas que veem no Gazeta Alerta uma alternativa para tentar resolver problemas que muitas vezes não são resolvidos normalmente”, lembrou o apresentador do programa, Edvaldo Souza.

E, por trás de todo esse sucesso, existe uma equipe competente e dedicada, que tem o contato direto com o telespectador todos os dias, como explica a produtora do Gazeta Alerta, Camila Holsbach.

“A produção não só capta pauta, como também ela finda se inteirando e se aproximando do público. Às vezes, a pessoa liga aqui, está com alguma reclamação, algum problema, e a pessoa desabafa com você. E você se sente envolvido e sente o problema da pessoa. É muito gratificante”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*