300117-cotidiano-reguarioacre-tvgazeta

Capital já tem maior volume de chuva registrado em 47 anos

Menos de 3 metros para Plano de Contingência ser acionado

Só esse mês de janeiro já choveu 529 milímetros: é um volume d’agua 83% acima da média. Esse já é o maior volume de chuva desde que é realizado o levantamento, em 1970.

Às 6h da manhã dessa segunda-feira (30), a medição do Rio Acre na Capital era de 10,65 m. Mas, antes do meio dia, a régua situada no bairro Seis de Agosto já marcava 10,74m. A Defesa Civil Municipal realiza o monitoramento da calha do rio diariamente.

“A gente está acompanhando, fazendo o monitoramento ao longo da bacia. O que está preocupando a gente é de Xapuri pra cá: o Espalha e o Riozinho do Rôla que apresentam situação de subida. E a gente está acompanhando a situação do Rio Acre aqui pra que a gente não seja pego de surpresa”, pontuou o coordenador da Defesa Civil de Rio Branco, coronel George Santos.

Em todo o mês de janeiro, só não choveu em seis dias. E a previsão é que o tempo continue assim. Por enquanto, as águas estão instáveis, sobem e descem a todo o momento.

O Plano de Contingência deve entrar em ação quando o rio atingir 12 metros de profundidade, quando os abrigos poderão começar a ser montados. Com 14 metros, o rio transborda e os primeiros bairros são atingidos.

Para que o Plano de Contingência seja acionado, faltam menos de 3 metros. “Se ele tiver em uma tendência de subida, 12 metros é a cota que a Prefeitura de Rio Branco dá inicio à mobilização dos recursos necessários para ações de socorro e assistência às famílias atingidas”, completou Santos.

 

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*