0909-cotidiano-correios

Carteiros querem mudar horários de entrega

Verão amazônico compromete saúde do trabalhador

Um pequeno grupo de carteiros lançou uma campanha nessa terça-feira que pretende mudar o horário da entrega das cartas. Em todo país, as correspondências são entregues no período da tarde, nas regiões Norte e Nordeste não é fácil para os cartórios enfrentar o sol causticante.

No Acre, por exemplo, nos meses de agosto e setembro, é quase impossível trabalhar nas ruas. Por isso, os sindicatos da categoria estão pedindo que as entregas passem para o período da manhã.

Segundo a presidente do sindicato da categoria, Suzi Cristiny, nos últimos dias, em uma agência, 15 funcionários se afastaram por causa de doenças. “São vários os casos de carteiros que passam mal por causa do calor e da baixa umidade. Se mudarmos para o período da manhã, vão melhorar as condições de trabalho”, completou Suzy.

A direção dos correios em Rio Branco disse que essa decisão só pode ser tomada na direção geral em Brasília. De acordo com Samuel Nolasco, diretor regional, modificar o horário de entrega mudaria toda a estrutura e até atrasaria a entrega das correspondências. “As cargas chegam a noite, pela manhã, são separadas, e, se, for, para entregar na parte da manhã, terá que se esperar o outro dia, muitos clientes vão reclamar do atraso”, disse.

A direção dos Correios espera que essa situação se resolva quando for discutido o acordo coletivo com os funcionários, que prometem fazer uma greve geral a partir do próximo dia 18. Um dos pedidos é justamente a mudança do horário dos carteiros.

Deixe uma resposta