Casos de dengue aumentam na capital e Saúde alerta sobre risco de epidemia

A última contagem registrou 68 casos, superando os números do ano passado

Luanna Lins para Agazeta.net

A capital acreana se encontra em situação de risco de um surto e até de uma epidemia de dengue, zika e chikungunya. Esse alerta foi dado depois de um levantamento do índice de infestação do mosquito Aedes aegypti, vetor dessas doenças. Há 6 semanas, Rio Branco registrou quatro casos de dengue. Três semanas depois, o número subiu para 26, e na última contagem, 68, superando os do ano passado, no mesmo período.

Em todas as regiões da cidade, sem exceção, foram encontrados criadouros das larvas do Aedes. As caixas d’água que ficam no solo são as que mais apresentam criadouros, sendo responsáveis por 41% das notificações, mas caixas que ficam abertas na parte superior também oferecem riscos. Depois das caixas d’água, vêm os pequenos depósitos com 31%. Lixo doméstico e  entulhos que ficam na rua também ajudam com quase 15% dos criadouros.

A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) pede ajuda à população: todos devem se envolver para evitar água acumulada, assim os mosquitos não têm onde colocar seus ovos. Uma epidemia de dengue agora seria um caos para o setor de saúde, que além da pandemia, ainda tem um surto de gripe que está lotando as unidades.

“Nós não podemos permitir que o mosquito se prolifere, pois corremos um sério risco de epidemia de dengue. Estamos fazendo nossa parte, indo em todos os bairros e orientando sobre a importância de não deixarmos nem um vaso pequeno acumulando água, pois é o suficiente para o mosquito depositar seus ovos”, alertou a secretária de Saúde Sheila Andrade.

Deixe uma resposta