thumb alevinos

Cativeiro: começa reprodução de pirarucus no Acre

10 mil alevinos da espécie foram retirados nesta quinta

Nesta semana, o Complexo de piscicultura do Acre, iniciou a reprodução de pirarucu. Os primeiros 10 mil alevinos da espécie foram retirados nesta quinta-feira (19) dos tanques. O governador Tião Viana esteve no complexo e comemorou o novo passo do projeto de piscicultura do Estado.

A empresa Peixes da Amazônia S.A, que gerencia o centro tecnológico de produção de alevinos do Complexo, apresentou ao governo do Estado, a primeira produção de pirarucu em cativeiro. Na primeira semana de nascimento, foram contabilizados 10 mil alevinos de 3 casais com uma desova de cada. A meta para os próximos 4 meses, é reproduzir 100 mil.

Assim que são retirados dos açudes, os filhotes de pirarucu são levados aos tanques do laboratório, onde recebem cuidados para o controle de doenças e nutrição. A reprodução assistida garante principalmente a qualidade e sobrevivência. “É um acompanhamento diário até o peixe chegar no tamanho que sirva para ir à propriedade do produtor para ser engordado. É preciso mais de 30 dias aqui dentro para atingir 15 centímetros que é o tamanho ideal para ir à engorda”, explica Jaime Brum, assessor técnico.

O governador Tião Viana e o Secretário de Indústria Edvaldo Magalhães acompanharam a apresentação da primeira reprodução de pirarucus. Eles comemoram o novo momento, que antecede a inauguração de outros espaços importantes para o projeto. “Agora vai alcançar uma escala profissional e se Deus quiser nos próximos dias começaremos a fase de grande produção de alevinos da indústria de rações e do frigorífico funcionando nos primeiros meses do ano que vem”, disse o governador. 

Deixe uma resposta