Banner-alexandrinage

Central de agendamento ameniza espera, diz secretária

Alexandrina falou sobre a campanha contra hepatite A

A saúde pública é o maior desafio de qualquer gestão. A falta de profissionais, estrutura e demora no atendimento estão entre as principais queixas da população. Para conseguir atendimento, usuários precisam chegar aos locais durante a madrugada.

Convidada do ‘Gazeta Entrevista’ de ontem, a secretária municipal de Saúde, Marcilene Alexandrina, adiantou que uma central de agendamento deve ser criada em breve. Ela classificou a iniciativa como uma “tentativa de resposta” para aqueles que utilizam o serviço.

Questionada sobre a vacinação contra hepatite A, Marcilene afirmou que a campanha é inédita no país e, a partir de agora, faz parte do calendário. O alvo da imunização são crianças de um ano a um ano e onze meses.

Na Capital, a meta é vacinar, pelo menos, oito mil bebês. A injeção deve estar disponível nos postos na próxima semana. Ao fim da entrevista, Alexandrina falou do concurso público para o preenchimento de 136 servidores do órgão.

“As vagas são destinadas para os níveis médio e superior. Temos treze unidades de saúde em construção e os funcionários vão suprir essa demanda”, concluiu.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*