2808-cotidiano-semterra2

Cerca de 100 famílias de sem-terra acampam em ramal

Ninguém do Governo orientou famílias até agora

Famílias que sofreram ação de reintegração de posse no início da semana estão acampadas em ramal a 7 km de Rio Branco. Os sem-terra pedem assentamento e ameaçam bloquear a Estrada de Porto Acre, caso não sejam ouvidos.

No início da semana, cerca de 100 famílias foram retiradas de uma área de aproximadamente 800 hectares, invadida há pouco mais de um ano. O mandado judicial foi cumprido sem resistência, mas os ocupantes do local afirmaram que continuariam brigando pela terra.

O casal Carlos Rodrigues da Silva e Noemi da Silva não desobedeceu à ordem judicial, mas questionou sobre quem responderia sobre o destino da família. “A gente não tem pra onde ir (sic)”, comentou Noemi.

O destino da família e dos demais sem-terra agora é um ramal localizado no Km 7 da rodovia AC 10, conhecida como Estrada de Porto Acre. O acampamento fica próximo da área onde foram retirados.

Além da preocupação com o futuro, nos últimos dias, comer, beber e dormir têm sido um desafio para os sem-terra. “O que é mais difícil é a água e, para comer, um ajuda o outro com o pouco que tem”, relata Noemi.

Pouco do que foi produzido durante o tempo da invasão, as famílias conseguiram levar para próximo do asfalto. É uma forma de demonstrar a quem passa que a luta tem justificativas.

Carlos lamenta pela produção que ficou pra trás. “Eu derramei muito suor com minha esposa naquele lugar e veio um despejo de última hora, derrubou nossa casa”, relembra o produtor Carlos da Silva.

Os sem-terra reivindicam a presença de um representante do governo. Caso não sejam atendidos ameaçam fechar a Estrada de Porto Acre ainda nesta sexta-feira. “O que tem que ser feito é as autoridades se manifestar e dar a posição que nós queremos, que é terra para trabalhar. Nós somos trabalhadores e estamos sendo tratados como bandidos aqui”, disse Sebastião de Souza.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*