thumb grevesuframa

Com greve da Suframa, caminhoneiros ficam presos

Sem o carimbo da Suframa, empresários perdem incentivos fiscais

A chegada dos produtos no Acre está encontrando outra dificuldade: os servidores da Suframa começaram uma greve por tempo indeterminado, não estão atendendo os caminhoneiros que chegam diariamente a Rio Branco.
No pátio da autarquia, que fica na entrada da cidade, mais de 20 caminhões esperam a vistoria e o desembaraço da nota fiscal. Sem o carimbo da Suframa, os empresários que mantém o convênio perdem incentivos fiscais, por isso não aceitam descarregar sem o licenciamento.
Os servidores da suframa cobram autonomia financeira da autarquia, reestruturação do plano de cargos e carreiras e melhor estrutura de trabalho.
Enquanto isso, os motoristas estão desesparados. Eles reclamam que em frente a sede da Suframa, não podem contar com banheiros e restaurantes. Correm o risco de ficarem isolados no Acre, caso o rio madeira suba ainda mais.

Saiba mais:

Suframa entra em greve por tempo indeterminado

Deixe uma resposta