041017-cotidiano-vitrinecomercio-tvgazeta

Comerciantes se dizem “otimistas” para fim de ano

Varejo emprega mais de 60% da mão de obra local

O comércio de Rio Branco está otimista quanto às vendas de fim de ano e com isso, o número de vagas temporárias deve aumentar. Esse é o período em que as lojas contratam e treinam pessoas para a temporada mais agitada do varejo.
“A nossa expectativa é que seja melhor do que o ano passado então a gente vai contratar no mínimo umas cinco pessoas”, disse a vendedora de cosméticos Yara de Lima.

Na loja de Luiz Máximo Chaves, não é diferente. Comerciante experiente, ele é também cauteloso, mas acredita que a maré será positiva. “Ainda estamos aguardando pra ver se desenvolve mais, se crescem as vendas pra gente poder contratar, mas provavelmente que daqui um mês deve estar contratando. No mínimo três vagas”, afirma o comerciante.
A tendência para mais postos temporários foi constatada pela Associação Comercial do Acre.

“O movimento está começando a surgir de fato favorável. Essas questões da reforma trabalhista e o equilíbrio dos preços estão fazendo com que o Brasil volte a consumir e isso com certeza também vale para o empregador que agora com surgimento das vagas temporárias de fim de ano começa a ter uma procura por fonte trabalhadora, dessas vagas”, disse o diretor de comunicação da Acisa, Rodrigo Pires.

Segundo a Acisa, outras datas comemorativas deste ano, como dia das mães, dos pais e namorados deste resultaram em aumento significativo de vendas em relação a 2016, demonstraram que é preciso reforçar o atendimento no comércio no fim do ano.
Com o alto índice de desemprego, quem consegue vaga temporária precisa entender que apesar do nome que sugere algo passageiro, a oportunidade pode significar o ingresso definitivo ao mercado de trabalho.

Quem está a procura dessas colocações deve ficar atendo aos setores que mais devem empregar. “O setor de comércio varejista que inclui perfumaria, vestuário, supermercados, loja de confecção representa até 60% dessas contratações de final de ano”, explica Pires.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*