181217-cotidiano-lesoes-menisco

Conheça os tipos de lesões meniscais e como tratá-las

Se não tratada, lesão pode acarretar cirurgia

O menisco atua como peça importantíssima na articulação do joelho, pois funciona como estabilizador, amortecedo e distribuidor de carga. As lesões que acometem a região causam sintomas bastante específicos, e a dor é o principal deles.

Lesões no menisco: causas e tratamentos

A lesão no menisco ocorre por conta do desgaste progressivo da cartilagem articular do joelho e do consequente desenvolvimento de uma osteoartrite. As lesões podem ser completas ou incompletas, estáveis ou instável e ter vários padrões. Morfologicamente, podem ser verticais, oblíquas, longitudinais, radiais ou horizontais.

A maior parte das lesões é vertical ou oblíqua, atingindo sobretudo o menisco medial. Algumas lesões podem acarretar a formação de um cisto meniscal.

A dor característica, que é o principal sintoma, aparece bem localizada, com períodos de piora em determinados movimentos, como agachar e cruzar as pernas. Também podem ocorrer inchaços e travamento do joelho. A dor é causada pelo “rasgo” no menisco, e o inchaço ocorre por conta da inflamação da membrana sinovial e do derrame (conhecido como “água no joelho”).

O tratamento conservador (sem cirurgia) costuma dar bons resultados na maioria dos casos das lesões degenerativas. São utilizadas medicações anti-inflamatórias, além de aplicação de gelo e fisioterapia.

Se o tratamento conservador não tiver sucesso, a cirurgia artroscópica, que faz pequenos cortes pequenos na frente do joelho, faz a remoção do fragmento lesionado do menisco.

Nos casos de lesão por trauma, comum em jovens e desportistas, a cirurgia com a tentativa de sutura (costura) do menisco lesionado por artroscopia é o caminho mais comum, mas é importante saber que nem todas as lesões de menisco são elegíveis para sutura.

Não demore a buscar ajuda médica caso perceba alguns dos sintomas acima e sinta dificuldades para praticar esportes ou realizar as atividades do dia a dia.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*