141017-cotidiano-salvamentobombeiros-gislainevidal

Corpo de Bombeiros: salvamento que vem das alturas

Salvar uma vida depende de treinamento e coragem

O Corpo de Bombeiros executa curso de salvamento em altura com participação de 31 militares. A capacitação habilita os alunos a atuar em diferentes situações de resgate, como por exemplo, em prédios, pontes e outras estruturas elevadas.

O vai e vem dos homens em cordas na estrutura metálica da cobertura do estádio de futebol tem uma função importante: salvar vidas. A missão de se qualificar em salvamento em altura iniciou em 27 de setembro, com participação de 35 alunos. Policiais militares, combatentes do exército e agentes penitenciários puderam participar, mas restaram 31 alunos, todos, membros do Corpo de Bombeiros.

Entre eles, soldados, sargentos, militares de diversas patentes. Contudo, são todos alunos. Na turma em treinamento, o sargento José Carvalhosa Souza é chamado de Zero 03. “Não existe hierarquia ou tratamento diferenciado, todos estão no mesmo nível de aprendizagem”, afirma.

Mesmo com 10 anos na carreira militar, ele encara o curso como algo novo e necessário. “Além da responsabilidade, a qualificação profissional nos dá a segurança pra fazer um bom atendimento, eficaz, eficiente para a população”, afirma.

Todos os militares são formados em outras áreas como: primeiros socorros e combate a incêndio, por exemplo. A proposta do curso é de garantir que o resgate em altura seja com total segurança, na vertical ou horizontal, com vítima que precise ser transportada em maca ou que não sofreu lesões e pode ser removida junto com o socorrista.

“Hoje no estado do Acre estamos tendo muita ocorrência no que diz respeito a altura. Muitas ocorrências com suicidas. Por esse motivo a gente tá se preocupando e o coronel com essa visão está formando, o curso em salvamento em altura no estado do Acre”, explica o coordenador e instrutor, Tenente Daniel Menezes

O curso de salvamento em altura já formou no Acre, 14 pessoas. A segunda turma, que está em treinamento finaliza a capacitação no dia 27 de outubro.

“Tá na sangue da corporação a atividade em altura. Toda atividade em altura onde tem alguém precisando de resgate, ou vítimas, ou bens, o bombeiro vai estar habilitado pra fazer essa atividade”, completa Menezes.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*