Defesa Civil prevê trasbordamento do Rio Acre para começo de 2022

Nível das águas do rio nesta quinta-feira é de 5,58 metros na capital acreana

Na manhã de quinta-feira, 25, o rio Acre apresentava o nível de 5,58 metros, segundo a Defesa Civil de Rio Branco. Em comparação com novembro de 2020 esse nível era de 1,67 metros.

Mesmo com baixo nível de novembro do ano passado o rio chegou a 15,8 metros no dia 16 de fevereiro de 2021, o que levou várias famílias a saírem de casa. Os dados são da Defesa Civil Municipal que ainda prevê um nível de 16 metros logo no início de 2022.

Se a previsão se confirmar, de 24 a 29 bairros da capital podem ser atingidos pelas águas do rio Acre. Serão 4 mil famílias, cerca de 20 mil pessoas nos números da Defesa Civil de Rio Branco.

Segundo o major Cláudio Falcão, coordenador Municipal da Defesa Civil, “o principal serviço da Defesa Civil agora é se reunir com todas as secretarias municipais, com o prefeito de Rio Branco, e informar todas as situações que nós poderemos passar no início desse ano”.

“Nós já estamos com a cota se elevando nesse momento, e temos previsão de muita chuva. Então, a principal ação no momento é reunir todas as secretarias para apresentar nosso plano de contingência. A partir daí a medida que o rio vai aumentando, nós vamos tendo outras providências”.

A preocupação dos responsáveis é tanto na zona urbana como também na zona rural. Isso porque tem chovido quase que diariamente em áreas isoladas, aumentando com isso o nível dos afluentes.

Falcão destaca ainda que a comunidade tem uma parcela enorme de responsabilidade nesses momentos. “Aqui nós voltamos a atenção para o rio Acre, mas temos inúmeros de Igarapés que cortam a cidade de Rio Branco. Eles estão poluídos por causa do lixo que a população joga. Isso causa enxurradas, que é uma situação muito pior do que a inundação gradual”.

Informações de Marcio Sousa

Deixe uma resposta