210119-policia-detentos-trabalho

Detentos trabalham na limpeza e manutenção de locais públicos

Projeto visa a ressocialização através do trabalho

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre, em parceria com as prefeituras do estado e a Secretaria de Infraestrutura, com aval da Vara de Execuções Penais, realiza um projeto que leva detentos do sistema prisional do estado para as ruas a serviço. A intenção é ressocializar os apenados através do trabalho.

De acordo com o diretor-presidente do Iapen, Lucas Gomes, fazem parte do projeto 500 detentos (entre homens e mulheres) trabalhando em roçagem de espaços públicos, marcenaria, e recuperação de prédios públicos, no caso dos homens enquanto as mulheres trabalham com costura e horticultura. “Essa foi uma forma que encontramos de oferecer oportunidades de ressocializá-los através do trabalho. Assim eles não ficam ociosos e até melhora o clima nos presídios.”

Gomes explicou ainda que para fazer parte do projeto o detento passa por uma classificação técnica, “ele deve ter bom comportamento e nenhum crime violento na ficha. A maioria está no semiaberto, mas também têm os presos que estão no final de cumprimento da pena.”

No Acre existem 10 unidades prisionais, totalizando o número de 7.500 presos, deste quase a metade (3.200) estão no presídio Francisco de Oliveira Conde.

O trabalho com os detentos deve durar cerca de 100 dias, e além da ressocialização dos apenados, visa a redução de gastos com mão de obra por parte do Poder Público.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*