020317-cotidiano-bagagensaereas-tvgazeta

Dia 14 de março inicia cobrança por bagagem

Não há garantias de redução no preço das passagens

Sem nenhuma garantia de que as tarifas aéreas vãos sofrer redução, a partir do próximo dia 14, as empresas que operam no país vão poder cobrar pelas malas despachadas na hora do embarque nas aeronaves.

Hoje, o passageiro pode levar uma ou mais malas com até 23 quilos no total, dentro do país, sem pagar a mais por isso. Em viagens internacionais, o peso da bagagem amplia para 32 quilos.

Ao exemplo do que ocorre em outros países, em poucos dias, as companhias aéreas poderão criar políticas próprias para despachar bagagens.

De acordo com a nova regra da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), a partir de 14 de março, as empresas aéreas podem cobrar pela mala que for despachada. Isso não é uma obrigatoriedade. As companhias é que vão decidir se a viagem vai ficar mais barata para quem só tem bagagem de mão.

Segundo a agência reguladora, as aéreas poderão estipular franquias menores de bagagem e, em contrapartida, oferecer passagens mais baratas aos consumidores.

Luiz Henrique Freitas sempre despacha uma mala ao fazer viagens nacionais. O jovem acha injusta a cobrança, se não há garantia de que as tarifas aéreas vão reduzir.
“Já que você escolheu aquela empresa, por que gostou e comprou o pacote daquela empresa eu acho que eles teriam que incluir e não mudar isso aí e a mala não ter nenhuma taxa a mais”, opina.

Até agora, apenas uma das três maiores empresas aéreas do país disse que vai adotar as tarifas diferenciadas.

O que está certo de mudar é o tamanho da bagagem de mão. Hoje pode pesar até cinco quilos e passará a ter como peso máximo 10 quilos. A partir daí, também dependerá da empresa e do tamanho do avião a definição para levar em mãos a bagagem.

A medida pode não entrar em vigor, se o Congresso barrar as novas regras. O Senado já vetou a cobrança sob o argumento de que a passagem é cara. Mas, a Câmara ainda precisa confirmar o veto.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*