Dia D: Prefeitura de Rio Branco lança ação de combate ao mosquito da dengue

Capital acreana registrou mais de 5 mil casos em 2021 e corre risco de epidemia

A Prefeitura de Rio Branco, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), lançou nesta quarta-feira, 5, o “Dia D” de combate ao mosquito transmissor da dengue no bairro Aeroporto Velho, na região da Baixada da Sobral. Segundo dados do Departamento de Vigilância Epidemiológica e Ambiental de Rio Branco, a capital atingiu o índice de 8,97 de infestação de dengue, sendo que acima de quatro já é considerado risco de epidemia.

A iniciativa da prefeitura de promover arrastões pela cidade é para alertar a população sobre a importância de eliminar os criadouros do Aedes Aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunya. O Município, através da Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, preparou uma série de ações de combate ao mosquito da dengue e o dia 5 de janeiro de 2021 foi a data escolhida para lembrar o quanto a prevenção, informação e cuidados, podem ajudar nesse combate.

A mobilização ocorreu no Aeroporto Velho envolvendo as secretarias de Saúde, Educação, Zeladoria e RBTrans. As equipes de saúde fizeram verificações nas casas e alertaram os moradores sobre os cuidados para eliminar o Aedes Aegypt, além disso, foram divulgados materiais informativos em ruas e praças, blitz e distribuição de adesivos para carros. Os arrastões também estão sendo feitos nos bairros com maiores índices de infestação.

Socorro Martins, coordenadora da vigilância epidemiológica, destacou que “no Aeroporto Velho, nós já temos casos confirmados e para que se evite um número maior, um surto ou até mesmo a epidemia, nós precisamos atuar agora e chamar a população pro nosso lado. Então nós estamos colocando os agentes de endemia na forma de arrastão, junto com eles vai os agentes que fazem a parte da borrifação, indicando pra população o que que eles devem fazer: retirar todo e qualquer recipiente que possa acumular água, que são passíveis de proliferação”.

Até o último dia 18 de dezembro, Rio Branco havia registrado 5.750 casos prováveis de dengue, esse número é mais de 500% maior que o número no mesmo período em 2020. Dos mais de 11 mil casos atendidos pela equipe da vigilância em Rio Branco, 5.442 deram positivos para dengue. Destes, 166 são casos com sinais de alerta, pessoas que apresentam sintomas mais graves.

“Esse vírus que está circulando tem se mostrado bem grave. E esse ano de 2021 chegamos a 166 casos graves. Então é um número preocupante. Nós tivemos muitas pessoas internadas. E ainda tivemos dois óbitos, mas a internação foi bastante. Então é esse momento de se prevenir da dengue, é um agravo que nós podemos evitar, é um óbito evitado, de hospitalização evitável. Na minha casa e na população em geral. Então é receber bem o agente, receber suas orientações e fazer o que a gente está orientando. Então se todos nós e a gestão juntamente com a população fizer sua parte nós não vamos evitar uma epidemia e os casos provavelmente vão ser bem leves”, conclui Socorro Martins.

Deixe uma resposta