Banner espondilit

Dor constante nas costas é um sinal da doença crônica

Especialistas alertam para diagnóstico precoce da doença

Dor nas costas persistente pode ser doença crônica que leva à incapacidade física. O alerta é de reumatologistas, que neste 4 de maio realizam campanha para conscientização da “Espondilite Anquilosante”.

A reumatologista Adriana Marinho descobriu em Feijó, uma família de 4 gerações acometidas pela Espondilite Anquilosante. A doença inflamatória que causa dor na coluna e progride para o enrijecimento total, pode deixar o paciente tão curvado que não consegue olhar pra frente.

O caso de Feijó pode ser considerado raro, por que a doença crônica não costuma afetar tantas pessoas da mesma família. Todos vão passar por novos exames, oferecidos pelo Estado em Rio Branco. Se o diagnóstico se efetivar, eles devem iniciar o tratamento. O custo mensal com medicamentos para o paciente com a espondilite anquilosante pode chegar a R$ 5 mil e o tratamento deve ser por toda vida acompanhado de exercícios físicos e fisioterapia.

A especialista em reumatologia explica que a doença crônica afeta mais os homens, e os sintomas podem ser verificados antes dos 40 anos de idade. “A dor nas costas é muito comum, só que a dor da espondilite anquilosante é muito acompanhada por rigidez matinal, dói a noite e durante o dia, com os movimentos vai melhorando”, explica Adriana.

No dia 4 de maio, dia mundial de alerta da espondilite anquilosante, especialistas na área de todo país vão propagar a importância do diagnóstico precoce da doença. “O grande alertaé a dor nas costas, na coluna. Geralmente começa na região da coluna lombar baixa, nádegas e depois sobe para a dor nas costas e pescoço. Isso se inicia em pessoas jovens”, enfatiza.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*