190218-cotidiano-energiasuspensa-cuidados

Eletrobrás realiza suspensão de energia em bairros alagados

Intenção é evitar acidentes como curto circuito  

O que fazer quando a água sobe em decorrência de uma cheia do rio, uma enxurrada, como aconteceu esses dias, enfim… A primeira coisa a ser observada é a rede elétrica: garantir que tudo esteja desligado, em caso de risco iminente das águas entrarem em contato com quadro de distribuição e tomadas. Veja outras dicas na reportagem.

Toda precaução é pouca quando a água seja de enxurrada ou enchente se aproxima da rede elétrica.
Em qualquer situação, se a água entrar em contato com tomadas e interruptores, aparelhos eletro domésticos ligados em suas tomadas, provavelmente acontecerá curto circuito e acidentes fatais. Por isso, as distribuidoras de energia cortam o fornecimento de luz nas regiões afetadas, com objetivo de evitar maiores danos.

A Eletrobrás Acre tem um telefone específico para comunicar a necessidade de desligamento nessas ocasiões: é o 0800 647 7196. “Nessa situação a gente vai enviar nosso carro de apoio que vai poder fazer a avaliação e se necessário vai desligar para preservar a vida das pessoas”, explica o gerente de obras e engenheiro eletricista Neimar Dantas.

No bairro Tangará por exemplo, as águas da última chuva atingiram em alguns pontos o nivel de 1 metro e meio. Na região e outros bairros foi necessário interromper o fornecimento de energia elétrica.

Ao menor risco de exposição à rede elétrica, a distribuidora de energia corta a luz. Em geral, quando a água se aproxima dos padrões de energia, a população já fica em alerta e comunica à Eletrobrás. A Defesa Civil principalmente, é quem ajuda a estabelecer o critério de perigo e também monitora os locais onde é possível restabelecer o serviço, quando as águas baixam.

Outro alerta importante é quanto a ligação clandestina, os gatos que algumas pessoas insistem em fazer, mesmo correndo risco de morte. “Água e eletricidade é uma combinação terrível e já ocorreu vários acidentes em outros lugares por causa de intervenção irregular na rede e é uma atitude que não pode ser tomada sobre hipótese nenhuma”, afirma.

Outro risco além da vida, que uma pessoa que faz gato corre é de ser presa, já que a ligação clandestina é crime.

“Evidentemente que a Eletrobrás pode acionar a polícia em função desse crime que é o furto de energia”, explica.

Caso a rede elétrica demore a ser desligada, e mesmo que seja desligada, alguns passos precisam ser observados:

Em caso de alagação, enchente, enxurrada:

– Desligue todos os disjuntores do quadro de distribuição elétrica residencial.

– Desligue também todos os equipamentos das tomadas para evitar curto circuito ao retornar a energia.

– Se houver necessidade, dispor os equipamentos em local mais alto possível, para preserva-los intactos e secos, evitando sua perda devido a entrada de água em seus circuitos internos.

Após o nível das águas retornarem ao seu leito original, não se devem religar os disjuntores sem antes ser efetuada uma vistoria e secagem de todas as tomadas e em caso especiais os interruptores também, se foram afetados pelo nível elevado da inundação.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*