Em Rio Branco, Educandário Santa Margarida enfrenta superlotação

Instituição está precisando de fraldas, produtos de higiene e leite

O Educandário Santa Margarida, em Rio Branco, é referência no acolhimento de vítimas de maus tratos, violência infantil e abandono, e está atuando acima da sua capacidade, segundo a Coordenação da Infância e Juventude do Tribunal de Justiça do Acre.

A capacidade do Educandário é de 32 crianças, mas atualmente está com 51. Essa superlotação pode acarretar em dificuldades tanto para o atendimento quanto para a acolhida das crianças.

“Neste momento, nós estamos fazendo um apelo, estamos com muitas crianças recém-nascidas, então estamos precisando de fraldas, produtos de higiene para as crianças, também precisamos de leite”, explica o coordenador Educandário, Eduardo Vieira.

Ainda de acordo com o gestor, o limite de vagas já havia sido ultrapassado algumas vezes, porém nunca havia chegado a tanto. A pandemia pode ser uma das causas, embora a falta de agilidade nos pedidos de adoção e de reintegração por parte da justiça também seja um fator determinante.

“Nós vamos ver quais são as ações que as secretarias estão disponibilizando em prol da reestruturação dessas famílias vulneráveis”, comenta a desembargadora, Regina Ferrari, que também ressaltou a importância de projetos como família acolhedora e padrinhos que levam carinho e afeto às crianças.

Doações

Para fazer doações de alimentos, roupas, brinquedos e demais itens basta se dirigir ao Educandário, na rua Rio Grande do Sul, bairro Preventório, e entrega-los diretamente na recepção. Além disso, o número de contato é 3224-2828.

No Educandário será realizado o registro do material e a triagem inicial para distribuição das doações conforme a necessidade. Importante mencionar que eles recebem roupas e brinquedos usados, desde que estejam em boas condições de uso.

(Foto: Reprodução)

 

Com informações do repórter Marcio Oliveira (Foto: TV Gazeta)

Deixe uma resposta