Banner CapimAcre

Embrapa apresenta capim mais resistente às pragas e ao clima do Acre

Nesta quarta-feira, 18, ocorreu a apresentação ao público

Edilson Araújo é pecuarista há 30 anos. Com tanto tempo de experiência na área, ele conta que já teve problemas com a pastagem. “Tivemos o exemplo do capim brachiarão. Houve a síndrome que causou a morte em todo o Brasil”, lembra.

Mas esses prejuízos podem estar com os dias contados. Estudos da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, Embrapa, chegaram ao capim que está sendo chamado de BRS Zuri. Ao todo, foram dez anos até chegar ao resultado final.

No Acre, Carlos Maurício esteve envolvido nas pesquisas desde o início. Ele destaca que o novo capim chega a ser 38% mais produtivo que aqueles utilizados com mais frequencia no estado. “É um capim que mostrou muitas qualidades interessantes. Ele tem alta resistência as cigarrinhas das pastagens e da mancha folhear. Do ponto de vista para adaptação de bovinos é muito bom”, explica.

Nesta quarta-feira, 18, ocorreu a apresentação ao público. Em breve, as sementes do novo capim vão estar disponíveis para a venda. E o Edílson já aguarda ansioso pelos novos resultados. “Já fizemos o pedido e vamos plantar ainda este ano”, expôs.

“A Embrapa tem procurado cada vez mais tirar o conhecimento que está aqui dentro e colocar a disposição dos produtores”, declarou Eufran Amaral, chefe-geral da Embrapa/AC.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*