150817-cotidiano-lixohospitalar-cedida

Empresa nega irregularidades no manejo de lixo hospitalar

Empresários dizem que regularizam situação junto ao Imac

Representantes da empresa Preserva Tratamento de Resíduos informaram que o galpão denunciado na semana passada por armazenamento irregular de lixo hospitalar está sendo regularizado.

A empresa do Estado de Rondônia foi contratada pela Secretaria de Estado de Saúde para coletar e incinerar lixo hospitalar. Fotografias feitas pela Polícia Ambiental mostram um possível carregamento de tambores contendo o lixo dos hospitais de Rio Branco.

Um dos representantes da empresa, Kinho Brito, informou que as fotos mostram o primeiro transbordo para os caminhões que levaram os resíduos para Rondônia e que o galpão ainda não está servido de depósito.

“O local está sendo preparado e já recebeu a vistoria do Corpo de Bombeiros faltando apenas a licitação do Imac. Assim que passar essa etapa, o lixo será coletado nos hospitais e ficará em tambores de plástico no galpão até completar uma carga. Depois será levado para Rondônia”, explicou.

Segundo Kinho Brito, esses tambores e a forma de armazenamento não oferecem riscos de acidentes com o meio ambiente.

Segundo a empresa, o lixo pode ficar até 15 dias armazenado nos tambores. E para a regularização todas as medidas de seguranças estão sendo tomadas.

O contrato da Reserva é por seis meses. Ela assumiu a vaga da empresa Liberdade Ambiental que enfrentou diversos problemas e provocou crimes ambientais na coleta e depósito do lixo hospitalar.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*