240217-cotidiano-lixohospitalar-tvgazeta2

Empresa credita “acidente ambiental” a funcionário

Direção diz que lixo hospitalar já foi incinerado

A empresa Liberdade Ambiental, responsável pela coleta e incineração de lixo hospitalar, se explica sobre o crime ambiental denunciado por moradores da Capital, nas imediações do bairro Calafate.

A empresa chama o crime ambiental de depósito de lixo hospitalar de forma irregular em um galpão de “acidente ambiental”. A nota diz que um funcionário, “inadvertidamente e sem autorização de seus superiores”, colocou o lixo hospitalar em local inadequado. A NOTA DE ESCLARECIMENTO está a seguir.

NOTA DE ESCLARECIMENTO

Considerando que recentemente foram divulgadas diversas matérias jornalísticas a respeito das operações realizadas por essa empresa, vimos por meio deste apresentar esclarecimentos do acidente ambiental envolvendo a operação de transporte de lixo hospitalar.

O referido acidente chegou ao conhecimento da diretoria da Liberdade Ambiental no dia 24/02/2017 por volta das 14 horas, ocasião em que foram iniciados procedimentos para apuração e constatação do que de fato havia ocorrido.

Após os procedimentos internos, a diretoria verificou que o responsável pelas coletas em Rio Branco/AC, inadvertidamente e sem autorização de seus superiores, depositou lixo hospitalar em um galpão localizado na Estrada do Calafate, nas proximidades da Igreja Batista do Bosque.

Destaca-se que a diretoria só teve conhecimento do ocorrido por meio de notícias veiculadas na imprensa local e que, imediatamente, iniciou e concluiu o trabalho de retirada do lixo, realizando também a limpeza conforme registro feito pelo Batalhão da Polícia Ambiental.

Em cumprimento à legislação ambiental, a Liberdade Ambiental comunicou ao Imac, órgão licenciador da empresa, a respeito do acidente em 2/03/2017, estando aguardando daquele órgão novas providências a serem tomadas.

Já em 15/03/2017, foram apresentadas informações perante a Vigilância Sanitária de Rio Branco, tendo, na mesma oportunidade, renovado o cadastro documental perante aquele órgão.

Após os acontecimentos, foi enviado ao município de Rio Branco, o chefe do departamento logístico da empresa para acompanhamento das coletas prevenindo-se de novos fatos de tal tipo.

Informa, por último, que todo o lixo que outrora fora depositado irregularmente já foi incinerado na unidade de Cruzeiro do Sul/AC.

Atenciosamente,

Rodrigo Schommer

(Diretor Geral)

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*