171016-cotidiano-gasolinamaisbarata-tvgazeta

Empresários prometem não aumentar automaticamente

Eles repassam aumento quando fizerem novas compras

Os donos de postos de combustíveis do Acre asseguram que não vão repassar o aumento oficializado pela Petrobras automaticamente. Prometem que só aumentam quando fizerem novas compras nas distribuidoras.

“O Sindicato dos Postos de Combustíveis do Estado do Acre (Sindepac) esclarece que os postos de combustíveis somente conhecem os novos reajustes ou reduções nos preços a partir do momento em que fazem novas aquisições de seus estoques junto às distribuidoras de combustíveis (Petrobras, Shell, Ipiranga, Equador, Atem etc…)”, diz o presidente Delano Lima.

“Dessa forma”, continua o presidente, “os novos preços são repassados aos consumidores a medida que os combustíveis chegam das distribuidoras aos postos de combustíveis. Portanto, para que a informação seja mais precisa, sugerimos entrarem em contato com as distribuidoras de combustíveis, pois podem informar com maior precisão, qual é o percentual real de reajuste a ser repassado aos postos de combustíveis e consequentemente ao consumidor final”.

Petrobras divulga nota

Petrobras anuncia revisão nos preços de combustíveis

De acordo com a política de preços anunciada pela Petrobras em outubro, o Grupo Executivo de Mercado e Preços (GEMP) se reuniu na tarde de hoje e decidiu elevar o preço do diesel nas refinarias em 9,5%, em média, e da gasolina em 8,1%, em média, com vigência a partir de 06/12/2016.

As principais variáveis que explicam a decisão do Grupo Executivo são o aumento observado nos preços do petróleo e derivados e desvalorização da taxa de câmbio no período recente. Por outro lado, a participação da Petrobras no mercado interno de diesel registrou pequenos sinais de recuperação.

A Petrobras reafirma sua política de revisão de preços pelos menos uma vez a cada 30 dias, o que lhe dá a flexibilidade necessária para lidar com variáveis cuja volatilidade vem aumentando recentemente.

Como a lei brasileira garante liberdade de preços no mercado de combustíveis e derivados, as revisões feitas pela Petrobras nas refinarias podem ou não se refletir no preço final ao consumidor. Isso dependerá de repasses feitos por outros integrantes da cadeia de petróleo, especialmente distribuidoras e postos de combustíveis. Se o ajuste feito hoje for integralmente repassado, sem alteração das demais parcelas que compõem o preço ao consumidor final, o diesel pode subir 5,5% ou cerca de R$ 0,17 por litro, e a gasolina 3,4% ou R$ 0,12 por litro.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*