Empresários se preparam para vendas do Dia dos Pais

Pelo menos 66% dos rio-branquenses devem presentear no Dia dos Pais

Comerciantes da capital Rio Branco seguem com preparos para as vendas dos Dias dos Pais de 2021 e, segundo dados da pesquisa realizada pelo Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC, de 26 a 30 de julho, 81% dos empresários rio-branquenses demonstram otimismo quanto às vendas do comércio de bens e serviços no varejo na data comemorativa que abre o segundo semestre do ano.

O avanço significativo da vacinação da população contra a covid-19 no Estado permite a flexibilização dos setores comerciários, bem como sinaliza um aquecimento na economia do mercado de Rio Branco, mesmo com níveis de preço ainda preocupantes. Os sinais de melhora para o mercado, segundo levantamento feito pelo Cadastro Geral de Empregos e Desempregos (Caged), o aumento de emprego na economia insinua impacto positivo para o setor de comércio.

Segundo o levantamento feito pela equipe técnica do sistema Fecomércio/AC, 68% dos entrevistados informam que a preparação do estabelecimento comercial está focada na divulgação das novidades em estoque, 18% trabalham otimizando a logística do segmento e 10% com investimentos em embalagens específicas.

Nesse sentido, 65% dos empresários utilizam as redes sociais como iniciativa de aumento do movimento das vendas da data comemorativa. Outras iniciativas do comércio visando o aumento das vendas são: serviços gratuitos de delivery (11%); investimento em marketing (11%); criação de brindes (10%) e voucher (3%) como estratégia de vendas para os clientes com mais gastos.

Dos 77 empresários consultados, 33% investiram em tecnologia para negócios de venda e compras como estratégia de manutenção ativa do comércio no período de pandemia, bem como 31% dos entrevistados relataram a necessidade de adaptação do horário de funcionamento por conta do período de pandemia, e 12% dispensaram mais tempo renegociando dívidas fiscais e bancárias. A pesquisa destaca, ainda, 24% dos empresários que afirmam sobre grande parte do tempo buscando meios para “enxugar” custos.

Para 85% dos empresários, as ações relacionadas à otimização de recursos se mostram eficazes para manutenção das atividades de vendas. Outra parcela de 15% revela mais foco no aprimoramento do sistema de planejamento dos negócios.

Pelo menos 66% dos rio-branquenses devem presentear no Dia dos Pais

Ao menos 66% dos rio-branquenses devem presentear neste Dia dos Pais, celebrado no domingo (8). A constatação foi do Sistema Fecomércio-Sesc-Senac/AC, após pesquisa realizada entre os últimos dias 19 e 23 de julho junto a 100 consumidores. Ainda de acordo com o estudo, 28% dos entrevistados não se mostraram estimulados aos gastos e, 6% disseram estar em dúvidas quanto às compras.

Segundo o levantamento, 47% da população diz ainda estar insegura quanto à possibilidade de infecção pela covid-19 em locais de aglomeração; outros 47%, no entanto, afirmaram entender que a quantidade de pessoas já imunizadas, além dos cuidados de distanciamento entre as pessoas e uso de máscara e álcool em gel, seriam restrições suficientes para assegurar tranquilidade.

A pesquisa avaliou, também, que 43% dos entrevistados foram unânimes quanto às intenções de compra de roupas; seguidos de 24%, que disseram preferir presentear com perfumes. Depois, 16% apontaram preferência para calçados e, 7%, em “óculos de sol”. Os 10% restantes afirmaram estar propensos à compra de celulares, camisas de time, materiais de pesca e outros.

A pesquisa indicou que 90% dos que teriam interesses em presentear devem comprar em lojas físicas e, 10%, em lojas online. Da parcela com preferência para lojas físicas, 57% reafirmaram interesse em compras no comércio do centro da cidade e 37%, no shopping da capital; 6% disseram que vão comprar em lojas de bairros.

Aproximadamente metade da população de Rio Branco (49%) com intenção de consumo para o Dia dos Pais afirmou que deve realizar gastos entre R$51 e R$100; outra, de 37%, entre R$101 e R$200. Desta forma, 86% dessa população se mostrou propensa a gastos entre R$51 a R$200. A população com gastos abaixo de R$50 ou acima de R$200 representou 14% da amostra analisada.

Comparativos com 2020 e formas de pagamento

Pelo menos 38% dos entrevistados admitiram gastos superiores aos realizados no mesmo período de 2020; para 25%, valores inferiores ao ano passado, já 21% considerou que os gastos devem ser iguais. Apenas 16% disse não saber.

Além disso, 75% dos entrevistados afirmou ter preferência para pagamento à vista; 25% disseram que pagarão de forma parcelada.

Motivos para não comemorar

Daqueles que afirmaram que não devem comemorar no próximo Dia dos Pais ou ainda está em dúvida, 62% alegaram, como motivo, insuficiência de limite financeiro, além de 26%, que afirmaram que não comemoraram definitivamente a data; e 12%, por motivo de desemprego.

Deixe uma resposta