Banner-alaga-friale

Enchente com maiores proporções não está descartada

Às 6h, nível do rio Acre estava em 14,31 m

Durante a última semana, o nível do rio Acre, na capital, apresentou sinais de vazante. Dos 14,55m(profundidade máxima), o manancial chegou aos 13,17m em poucos dias. 32 Famílias que estavam no parque de exposições foram retiradas do local.

Porém, a grande quantidade de chuvas, principalmente em Xapuri, contribuiu para uma nova elevação e o retorno para casa foi suspenso. No sábado, 15, o rio ultrapassou, pela segunda vez este ano, a cota de transbordamento, que é de 14m.

Vários bairros da cidade estão alagados. Segundo a Defesa Civil Municipal, das pessoas que saíram, nenhuma retornou para o abrigo público. Mas o corpo de bombeiro continua pronto para fazer a remoção, caso seja necessário.

Para os próximos dias, a previsão é de mais chuvas nas cabeceiras do rio Acre. Em Assis Brasil, Brasileia, Xapuri, o nível das águas aumentou. Mesma situação do riozinho do Rôla, um dos principais afluentes nas proximidades da capital.

Uma enchente com maiores proporções não está descartada, pelo menos é o que aponta o pesquisador climático Davi Friale. “As condições atmosféricas estarão altamente favoráveis à nova onda de extrema umidade do ar e chuvas intensas entre os dias 20 e 24 de fevereiro, o que poderá agravar significativamente a situação”, alertou.

Caso as previsões se confirmem, o nível do rio Acre pode ultrapassar os 16m de profundidade. Segundo Friale, a subida mais intensa ocorre a partir da próxima quarta-feira, 17. A maior enchente na capital ocorreu em 1997. À época, foram registrados 17,66m.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*