Thumb bannerlivro

Enilson Amorim lança obra de literatura infantil nesta sexta

‘Clarinha e o Boto” será lançada na Biblioteca da Floresta

O artista plástico e jornalista Enilson Amorim lançará dia 1°de novembro, às 19 horas, no segundo andar da Biblioteca Publica, sua mais nova obra de literatura infantil intitulada “Clarinha e o Boto”. Amorim, que é tido como um dos mais brilhantes artistas de seu tempo na área das Artes Visuais, agora passa para a seleção dos grandes escritores acreanos. A obra financiada pela lei Municipal de Incentivo a Cultura, conta com o apoio do Banco da Amazônia e promete ser mais um grande sucesso em meio ao publico infantil.

O livro narra à história de um pescador chamado José, que habitava no Seringal Empresa, as margens do rio Acre. Numa de suas pescarias, no período da reprodução dos peixes, ele se depara com a sereia Iara que pede de imediato que o pescador não pesque durante a piracema senão o Boto levará sua filha para as profundezas do rio e nunca mais a devolverá. Mas como sua conta no Barracão estava altíssima, ele resolve pescar, vender o pescado e pagar sua dívida, dando descrédito ao aviso de Iara. Por conta disto, o pescador é sentenciado a pagar seu crime ambiental com a perda de sua filha única, que fora raptada pelas mãos do boto cor de rosa. 

Amorim que militou na imprensa acreana durante mais de uma década como chargista e diagramador, lançou em 2009 seu primeiro livro de literatura infantil narrando a história da mais polêmica figura do folclore amazônico: “O Mapinguari”. Em 2012 abrilhantou as prateleiras das livrarias com mais uma publicação intitulada “Abelardo e o Curupira”, onde o autor utiliza uma linguagem simples, auxiliada por belíssimas ilustrações para contar a lenda do personagem até então era pouco explorado pelos autores locais.

Para Enilson Amorim, cada artista nasce para conquistar um determinado publico, e, no seu caso, são crianças. O escritor afirma que escolheu este publico não porque é um publico menos exigente, mas por ser perfeccionista e crítico. “É justamente na infância que nascem as interrogações sobre tudo”, explica.

Além de ser um dos grandes chargistas que militou na imprensa acreana durante anos, profissão que lhe deu diversas premiações locais como três prêmios de Jornalismo Chalub Leite, Amorim organizou o 2° Salão Acreano de Humor, onde participaram os grandes Cartunistas: Dim, Braga, Maxtane, Alexandre Lima, Jean Cabral entre outros. O artista se destacou no início dos anos, 90 primeiramente nas artes plásticas, chegando a criar a primeira escola de desenho e pintura exclusiva para crianças no ano de 1999.

(Fonte: assessoria de Enilson Amorim).

Deixe uma resposta