240317-cotidiano-escoladombosco-cleristonamorim

Escola Dom Bosco: exclusão no atendimento de saúde

Parlamentares e pais cobram mudança do Governo

Pais que possuem filhos na Escola Dom Bosco (unidade de Ensino Especial) denunciam a suspensão dos serviços de Saúde disponibilizados as estudantes. Sessões de fonoaudiologia, psicologia, terapia ocupacional ou deixaram de acontecer ou não efetivadas em número adequado ao desenvolvimento das crianças.

Além da falta de terapias em número adequado, os pais precisam de cadeiras especiais para transportar as crianças. São necessárias cadeiras tanto na residência quanto na escola. Os pais e profissionais também mostram que alguns espaços precisam ser reformados para aumentar a eficácia dos tratamentos.
Em fonoaudiologia, 300 crianças estão necessitando tratamento e outras 252 precisam fazer terapia educacional.

Na manhã desta sexta-feira, a situação ficou tensa. Os parlamentares estaduais Daniel Zen (PT) e o presidente da Comissão de Saúde da Aleac, Raimundinho da Saúde (PTN), acompanharam a exposição dos motivos dos pais e da direção da escola.

Uma comissão, integrada pelos parlamentares e por pais foi montada. Na segunda-feira, esse grupo vai discutir com os dois responsáveis pela gestão do espaço público: o secretário de Estado de Educação e o secretário de Estado de Saúde. Ainda serão definidos o local e o horário da discussão.

A Secretaria de Estado de Saúde foi acionada para explicar quais as providências serão tomadas. Ainda não retornou com as informações.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*