040817-cotidiano-vistaalegreabuna-cedida

Espera para travessia do Madeira está demorando 24h

Fila de caminhão estava com mais de 10 quilômetros

A fila de caminhões que se forma na balsa do Rio Madeira chega à Vila Abunã. São 12 quilômetros para iniciar a travessia. A espera para atravessar o rio está demorando até 24 horas.

O nível do Rio Madeira está baixo demais e esse pode ser um dos períodos mais secos dos últimos anos. A balsa passa com poucos veículos para não encalhar nos bancos de areia.

O caminhoneiro Vilmar Ferreira veio do Rio Grande do Sul. Chegou às 5 horas da manhã em Rio Branco. Ele contou que estava na fila desde a amanhã de quarta-feira e só ontem a noite conseguiu chegar à balsa. “Do lado do Acre tinha pouca fila, mas do lado de Rondônia tinha mais de dez quilômetros de fila”, lamentou.

Com a forte estiagem na região do Abunã, a travessia vai ficar mais difícil, principalmente o embarque de caminhões. Sem a via de entrada de mercadorias, o comércio de Rio Branco pode passar por um desabastecimento.

Os produtos perecíveis, principalmente hortifrutigranjeiros podem começar a faltar. Por enquanto, os caminhões demoram, mas estão chegando ao limite do tempo. Se a situação piorar, o comércio e consumidor vão começar a ver prateleiras vazias.

“Por enquanto, a situação está sob controle”, pondera o presidente da Associação dos Supermercados do Acre. “Mas, se se agravar, vamos ter que suspender pedidos dos perecíveis ou de produtos de reposição quinzenal”.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*