090217-cotidiano-saude-na-fronteira

Estudantes da Ufac debatem sobre medicina na fronteira

Realidade do estado motivou discussão sobre o tema

O curso de medicina da Universidade Federal do Acre promove hoje a palestra “Painel de Saúde na Fronteira”, a discussão foi aberta a comunidade com o foco principal aos servidores da saúde e estudantes do curso.

Segundo o estudante e membro da comissão organizadora da XIII turma do curso de medicina da Ufac, Alberto Pereira, a ideia surgiu da necessidade de se discutir o tema tendo em vista que o Acre está situado numa região de fronteira com outros países, “a nossa realidade como egresso do curso será trabalhar, muitas vezes, em região de fronteira. E vendo essa demanda de conhecimento, essa carência nossa, e de muitos outros profissionais, surgiu a ideia de se montar esse debate.”

O professor de medicina da Ufac, Rodrigo de Andrade, disse que o debate faz parte do projeto de extensão da universidade e a discussão é importante para que os profissionais saibam o que podem fazer e como podem atuar nas regiões de fronteira. “A gente precisa começar a discutir justamente essas correntes migratórias dentro do nosso estado como a saúde está se protegendo com relação a esta situação e como a gente começa a dar suporte para uma discussão mais ampliada.”

Dentre os assuntos discutidos estão: quais os direitos dos imigrantes, as dificuldades e peculiaridades de se trabalhar nas áreas de fronteira, muitas vezes em regiões de difícil acesso.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*