Banner Ricardo-Coelho

Exploração de crianças e adolescentes pode render cadeia, alerta promotor

Representante do Ministério Público fala sobre crime de aliciamento de menores

Nos últimos dias, as redes sociais foram invadidas por publicações de mulheres em poses eróticas, o que pode se notar é que muitas destas são apenas crianças ou adolescentes.
 
A partir daí, surgiu então a necessidade de investigar uma suposta rede de exploração  de crianças e adolescentes através de sites e perfis de facebook. Para falar sobre o assunto, o promotor de Justiça da Infância e Juventude do Acre, Ricardo Coelho Carvalho, esteve no Gazeta Entrevista desta quarta-feira, 30.
 
Durante o programa, o promotor falou sobre as penalidades que podem sofrer as pessoas que produzem, divulgam e até mesmo quem armazena imagens de menores de idade, em posições eróticas, nuas ou seminuas.
 
Para cada tipo de infração há uma penalidade, que pode ser desde uma multa até mesmo a prisão em regime fechado.

Outro ponto abordado pelo promotor foi o papel dos pais na educação dos filhos e na prevenção de crimes de aliciamento. “É responsabilidade dos pais passar valores morais aos filhos, mostrar que isto está errado, tirar fotos sensuais, expor a intimidade” disse Ricardo.

O promotor disse ainda que os pais dos menores de idade que expõem fotos intimas nas redes sociais também podem ser penalizados por negligência, tendo como punição desde multas até mesmo a perda do Poder da Família, ou seja, a perca da guarda do menor.

Caso “Novinhas do Acre”

A página criada na rede social facebook  “Novinhas do Acre” ganhou uma repercussão muito grande, sendo vinculado em vários meios de comunicação.

Na página, são divulgadas fotos de mulheres seminuas e em poses sensuais, o que muitos questionam é o fato de que várias fotos pareçam ser de crianças e adolescentes.

A respeito, o promotor disse que o caso das “Novinhas do Acre” está sendo investigado pelo Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente, “se for configurado o crime identificado o uso de imagem de menores pela página, logo, logo, os responsáveis serão presos, pois a internet deixa rastros ”, afirmou a autoridade.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

*