Banner-fazendinhaexpoacre

“Fazendinha” é destaque na Expoacre

Extração de leite é realizada no local

A Fazendinha, espaço destinado para as iniciativas e mostras do meio rural do Estado, é, sem dúvida, um dos locais mais visitados da Expoacre. Os animais atraem principalmente as crianças da cidade que pouco conhecem da vida campestre.

Este ano, a Fazendinha apresenta o tema “ano internacional da agricultura familiar”. O público tem a oportunidade de conhecer um pouco dos empreendimentos rurais do Estado e ver de perto as culturas que são o meio de sobrevivência das famílias de produtores.

No stand da piscicultura, dois grandes aquários apresentam espécies que vão à mesa dos acrianos como: surubim, matrinxã, piau e o grande peixe amazônico, o pirarucu.

Os peixes são da propriedade do piscicultor José Ivan de Souza, que produz cerca de 320 toneladas por ano. Segundo ele, participar da Expoacre é importante, porque, através da exposição, ele estabelece contatos, ajuda outros produtores e também faz a venda de alevinos.

Na Fazendinha, também acontece o torneio leiteiro. A atividade é promovida às 6 da manhã e às 6 da tarde. Os produtores convidados pela Secretaria de Agricultura e Pecuária levam à Expoacre animais com produção diferenciada.

Enquanto uma vaca comum, alimentada com pasto produz de 3 a 5 litros por dia, as que participam do torneio totalizam de 20 a 40 litros por dia. A competição termina no sábado e o animal que produzir melhor média em 4 dias, é o campeão.

A vaca campeã no ano passado está no torneio mais uma vez. A morena, como é chamada, conseguiu média de 42 litros. A premiação, como explica o servidor da Seap, é generosa.

A Exposição de ovinos também é muito apreciada pelo público. Ainda mais as ovelhas coloridas, que foram pintadas justamente para atrair a atenção das crianças. Mas, não foi a cor que cativou Verônica Dourado (10 anos). Ela passa a mão em um caprino de pelagem escura e diz: “Ele é mansinho”.

Luiz Alexandre faz a mesma leitura inocente dos animaizinhos de pele macia. “São tão bonitinhos”, diz o menino de apenas quatro anos.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*